Juiz decide que Coinbase não cometeu fraude em processo judicial envolvendo Bitcoin Cash

A exchange de criptomoedas Coinbase não agiu de forma fraudulenta durante o fracassado lançamento do Bitcoin Cash (BCH), decidiu um juiz dos Estados Unidos.

Coinbase acusada de insider trading BCH

Em uma ordem judicial emitida em 6 de agosto, o Juiz Distrital dos EUA Vince Chhabria, do Distrito Norte da Califórnia (San Francisco), rejeitou as alegações dos comerciantes de que a Coinbase cometeu fraude ao interromper as negociações após dois minutos.

A medida é a mais recente de um prolongado processo movido pelo trader Jeffery Berk sobre os eventos, ocorridos em dezembro de 2017.

À época, o BCH tinha apenas quatro meses e ainda estava sendo adicionado às principais exchanges. A Coinbase inicialmente adicionou a altcoin a sua plataforma, mas ao fazê-lo produziu um aumento em seu preço, enquanto uma decisão subsequente de interromper o trading deixou os usuários impossibilitados de vender a preços mais altos.

Após o fracasso, a Coinbase foi amplamente acusada de insider trading, com executivos supostamente manipulando mercados comprando BCH com base no conhecimento prévio dos planos.

“Os queixosos identificam três leis potenciais para o problema 'ilegal': A Lei das Bolsas de Mercadorias, as regras da FinCEN e as regulamentações do estado de Nova York”, resumiu Chhabria.

Ele continuou:

“Mesmo supondo que o Bitcoin Cash seja uma commodity sujeita à Lei das Bolsas de Mercadorias, a reclamação não explica suficientemente como o lançamento manipulou o mercado de Bitcoin Cash ou de Bitcoin. Ela tampouco descreve de forma plausível ou coerente o motivo pela qual Coinbase e Armstrong manipulariam os preços.”

Foi concedida uma moção para descartar as alegações de fraude

Os demandantes terão agora que avançar com base em um processo de negligência. O lançamento do BCH, Chhabria alegou, foi promulgado muito rapidamente, gerando problemas desde o início.

“Concedo a moção para descartar as alegações de fraude. Os queixosos não sustentam particularmente sua confiança nas declarações alegadamente fraudulentas da Coinbase”, continuou ele.

O documento também absolve o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, e o chefe do produto, David Farmer, de fraude:

“Além disso, enquanto as alegações factuais mostram uma imagem convincente de um lançamento incompetente da Coinbase, a denúncia não delineia um relato coerente de fraude por parte da Coinbase, de Armstrong nem de Farmer.”