John McAfee volta à prisão, horas após ter sido liberado na República Dominicana

John McAfee, proponente do Bitcoin (BTC) e candidato à presidência dos Estados Unidos em 2020, foi preso de novo nesta semana, apenas um dia após sua libertação na República Dominicana.

"Acho que é um tipo de recrde"

Enviando fotografias de seu confinamento no Twitter em 26 de julho, McAfee disse que ele havia sido preso pela segunda vez, mas não deu detalhes sobre as circunstâncias exatas.

O empresário, sua esposa e uma comitiva foram detidos quando seu barco atracou na República Dominicana no início desta semana. McAfee passou quatro dias atrás das grades antes de ser liberto.

No Twitter, ele havia prometido aos seguidores uma atualização sobre sua localização e planos futuros, algo que não se concretizou.

"Minha segunda prisão em uma semana - acho que é um tipo de recorde", escreveu posteriormente sobre sua volta à prisão.

As fotografias, ele afirmou, foram possíveis porque o grupo havia entrado com seus celulares na cadeia.

McAfee foi apenas detido?

Em entrevista à CNET, o gerente de campanha de McAfee, Rob Benedicto Pacifico Juan Maria Loggia-Ramirez, que anteriormente divulgou atualizações no Twitter em nome de McAfee, disse que ele não está preso, mas apenas detido.

Apesar de ser procurado pelos EUA, McAfee planeja concorrer à presidência em uma plataforma amplamente antiestablishment e está aceitando doações em Bitcoin para a campanha, que ele administra do barco em que chegou à República Dominicana.