A gigante das mensagens do Japão LINE anuncia nova moeda digital e 5 aplicativos descentralizados

A gigante japonesa de mensagens sociais LINE revelou 5 novos aplicativos descentralizados (DApps) e uma nova moeda digital focada no Japão. Os planos foram anunciados em um comunicado de imprensa compartilhado com a Cointelegraph na sexta-feira, 28 de setembro.

O serviço de mensagens da LINE é reportado como tendo mais de 214 milhões de usuários ativos, com 30 milhões deles no Japão já usando seu serviço de pagamento móvel, o Line Pay. A empresa revelou hoje que sua nova série de DApps se concentrará em uma série de categorias de serviços, incluindo "previsão, perguntas e respostas", além de análises de produtos, alimentos e locais.

O token de cripto LINK da LINE no exterior foi distribuído por meio de transações na BITBOX, a casa de câmbio global de ativos digitais da empresa no início de setembro, e também será emitido como parte de um sistema de recompensas para usuários do DApp e outros serviços no ecossistema LINE.

O anúncio de hoje indica que o LINK não está disponível para os mercados americano ou japonês. A LINE lançou, portanto, uma moeda separada, apelidada de “LINK Point”, exclusiva para os residentes do Japão.

O LINK Point será emitido como um incentivo para os usuários dos novos DApps da LINE e não poderá ser negociado na BITBOX, devido a restrições regulamentares internas. Como publicado anteriormente, a BITBOX ainda não recebeu uma licença de operação oficial da agência financeira do Japão, a AgÇencia de Serviços FInanceiros (ASF).

O LINK Point pode, no entanto, ser usado para os serviços DApp, ou pode ser negociado para tokens “LINE Point”, a fim de ser resgatado para compras e liquidações para os serviços da LINE, como parte do LINE Pay. O comunicado de imprensa de hoje afirma que 1 Line Point é avaliado em um iene.

Um total de 1 bilhão de LINK Point e LINK devem ser emitidos, dos quais 800 milhões serão gradualmente distribuídos aos usuários da economia de token da LINE e 200 milhões serão mantidos pela LINE como uma reserva.

Os dois tokens farão parte da nova economia de token do LINE, que é baseada na rede blockchain interna da empresa, a LINK Chain. A LINE diz que o projeto visa "achatar a estrutura de relacionamento entre usuários e provedores de serviços", em uma tentativa de incentivar o "crescimento mútuo".

Como publicado anteriormente, a LINE anunciou que o bloco de geração da cadeia LINK foi gerado em 23 de agosto, descrevendo a rede principal na época como uma rede blockchain “orientada a serviços” que permitiria que os dApps fossem diretamente aplicados à plataforma de mensagens do LINE. A subsidiária da empresa, a Line Plus, lançou uma filial da blockchain, apelidada de Unblock, na Coreia do Sul em abril.