Plataforma japonesa de Investimentos de matchmaking tornará os seres humanos "financeiramente autônomos"

Em outono de 2017, os ativos administrados pela indústria de fundos de cobertura foram estimados em US $ 2,5 milhões. Um empreendimento japonês está preparado-se para remodelar esse mercado em expansão por meio da tecnologia Blockchain, e via desafiar os poucos participantes dominantes do setor, tomando uma fatia de 1% dele.    

A SPINDLE, que planeja conectar fundos de cobertura de criptomoedas e usuários de maneira fácil e justa, concluiu com sucesso uma venda privada no início deste ano, centrada predominantemente no Japão. A plataforma de matchmaking de investimentos agora tem esperança de tornar-se global. Seu sistema baseado em blockchain foi projetado para fazer os investimentos e o mercado de criptomoedas acessíveis para todos, independentemente de sua origem ou riqueza. Sua plataforma "ZETA" usará uma combinação de blockchain e tecnologias de contratos inteligentes para criar um ambiente em que as informações sobre oportunidades de investimento sejam entregues com "transparência máxima", permitindo que os investidores se comuniquem diretamente com os gerentes de fundos e tomem decisões seguros baseando-se em informações confiáveis.

O projeto também quer aumentar a quantidade de informações sobre os ativos disponíveis para os gerentes de fundos. Uma forma de conseguir isso é usar os contratos inteligentes do Ethereum para criar um registro transparente e de acesso fácil de todas as transações associadas a um ativo. Tanto gerentes de fundos quanto investidores privados terão acesso a um histórico completo e inviolável de um ativo através do ZETA.

Criando “seres humanos autônomos”

A SPINDLE está sendo desenvolvida pelo Blackstar Group, com sedes em Xangai, Londres e Tóquio. Seu sistema ZETA seria revelado em quatro etapas.

O primeiro é o ZETA-1. Gratuito e baseado em blockchain, o ZETA-1 é um serviço de monitoramento e relatório que permite aos investidores confirmar perfis de fundos e transações passadas, bem como visualizar seu histórico de administração de ativos. O sistema é projetado para que todas as informações registradas não possam ser alteradas posteriormente. Os tokens SPINDLE - ou SPD - serão usados ​​na plataforma, com o livro branco da empresa confirmando que os detentores do token não estarão sujeitos a taxas ou comissões na maioria dos casos. Fundos de criptomoeda também estão tendo a oportunidade de participar gratuitamente.

A SPINDLE diz que isso seria seguido pelo lançamento do ZETA-2. O projeto alega que algumas das casas de câmbio atualmente disponíveis no mercado são centralizadas e “potencialmente perigosas” -  colocando os ativos em risco de roubo. O Zeta-2 visa remediar isso com o lançamento de uma “troca atômica de alta velocidade distribuída”, que elimina problemas como escalonamento e atrasos nas transações, resultando em uma experiência para os usuários que não é diferente de usar uma casa de câmbio centralizada. Esse sistema seria complementado por um "sistema de negociação sem acompanhamento", no qual um investidor pode pagar para emular as estratégias de investimento de outro usuário sem a necessidade de confiar ativos que operam em terceirização. 

Os dados acumulados do ZETA-1 e do ZETA-2 serão usados ​​pela SPINDLE para lançar um “sistema de pontuação de crédito distribuído” conhecido como ZETA-3. O projeto argumenta que os mecanismos atuais utilizados pelas agências de referência de crédito não garantem mais a equidade e afirmam que sua solução seria “independente de indivíduos, empresas e países específicos.” Dados objetivos da transação coletados da ZETA-2, bem como classificações entre usuários, criarão uma “pontuação justa e adequada” - permitindo que os usuários recebam uma “avaliação real da liberdade econômica”. A partir daqui, os usuários poderão emprestar e pedir emprestados tokens SPD, e aqueles com pontuações mais altas poderão desfrutar de “investimentos ativos e mais desafiadores”.

ZETA ROADMAP

Todos os três estágios abrem o caminho para o que a SPINDLE descreve como “autonomia de crédito”, com o ZETA-4 usando “informações de transação extremamente precisas”, bem como análises e avaliações baseadas em inteligência artificial para alcançar “domínio” sobre as convencionais agências de referência.

Roteiro e ICO.

A SPINDLE informou que começou a desenvolver a primeira etapa do seu sistema ZETA no início de 2018. Sua casa de câmbio descentralizada iniciará as operações na metade do ano, enquanto a implementação da pontuação de crédito descentralizada terá início em 2019. Por fim, a SPINDLE espera que o quarto e último estágio de autonomia de crédito será alcançado no final de 2019.

O projeto é liderado pelo veterano dos fundos de cobertura Masamitsu Hirai. Ao longo de sua carreira, Hirai trabalhou como gerente de fundos e conselheiro da Funai Soken Holdings Inc, chefe de derivativos em um fundo de cobertura malaio e CEO de uma empresa independente de gestão de investimentos no Japão. Hirai também é CEO da Bullion Japan Inc.

A oferta coletiva da SPINDLE está agendado para acontecer de 9 a 15 de maio de 2018.

 

Aviso Legal. A Cointelegraph não endossa nenhum conteúdo ou produto nesta página. Embora tenhamos como objetivo de lhe fornecer todas as informações importantes que poderíamos obter, os leitores devem fazer sua própria pesquisa antes de tomar quaisquer ações relacionadas à empresa e assumir total responsabilidade por suas decisões, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.