Regulador financeiro japonês emite

A Agência de Serviços Financeiros japonesa (ASF) emitiu "avisos de punição" para sete casas de câmbio de cripto e parou temporariamente as atividades de duas mais após uma rodada de inspeções provocada pelo hack da Coincheck d janeiro, informou a CNBC na quinta-feira, 8 de março.

A ASF emitiu ordens de melhoria de negócios por falta de "sistemas de controle interno adequados e exigidos" para sete casas de câmbio, incluindo a Coincheck, que foi especificamente citada como em falta com um sistema para prevenir a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

As casas de câmbio Bit Station e FSHO ficarão fechadas por um mês a partir de hoje, de acordo com a CNBC. A ASF informou que um funcionário sênior da Bit Station usou o Bitcoin (BTC) dos clientes da casa para fins pessoais, e a Bit Station encerrou sua aplicação para se registrar como uma casa de câmbio.

O hack de mais de US $ 500 milhões de NEM da casa de câmbio japonesa de criptomoeda Coincheck foi atribuído ao fato de que as moedas estavam armazenadas em uma carteira quente de baixa segurança. Após o hack, a ASF inspecinou a Coincheck e ordenou que todas as casas de cripto japonesas enviassem relatórios sobre seus sistemas de gerenciamento de risco.

A ASF também anunciou em meados de fevereiro inspeções no local de 15 casas de câmbio japonesas de criptomoeda, aquelas atualmente aguardando registro, de suas medidas de sistema de segurança informática.

A Coincheck prometeu aos clientes que reembolsariam todas as moedas roubas, uma declaração apoiada pela ASF, que confirmou através da CNBC que a Coincheck tinha fundos suficientes para fazê-lo e estaria lançando um plano de reembolso ainda hoje.