Japão: Transferência da casa de câmbio Zaif é completada e proprietário anterior promete dissolver a empresa

A Tech Bureau, empresa que anteriormente operava a divisão de cripto japonesa hackeada Zaif, completou sua transferência para a compradora Fisco Cryptocurrency Exchange (FCCE), informou a Cointelegraph Japan em 22 de novembro.

A FCCE, que concordou em assumir o processo em outubro, assumirá agora a responsabilidade de compensar os usuários que perderam dinheiro no hack, o que ocorreu em 20 de setembro e envolveu fundos no valor de cerca de US $ 60 milhões na época.

De acordo com um comunicado de imprensa da FCCE, os procedimentos de indemnização devem começar antes do final deste mês.

Ainda não foi definido nenhum prazo para os depósitos e saques da Zaif serem retomados.

Confirmando a mudança, a Tech Bureau informou que planeja dissolver sua entidade e retirar-se da indústria de criptomoeda.

"Vamos abolir o registro de nossa casa de câmbio de moeda virtual e planejar a dissolução", a empresa escreveu em um comunicado.

O hack ocorreu quando as autoridades e o novo grupo de cripto autorregulatório do Japão estão reforçando os requisitos de aplicação para o novo esquema de licenciamento de câmbio de criptomoedas do país.

Em janeiro, outra casa de câmbio, a Coincheckperdeu US $ 534 milhões em um dos maiores hacks de casas de câmbio da história, vendo depois uma compra e uma reviravolta do corretor on-line Monex.

Na semana passada, a Coincheck finalmente começou a retomar depósitos e retiradas de NEM (XEM), uma das moedas afetadas pelo hack.