Japão: Agência reguladora aprova teste de sidechain do Bitcoin

A Crypto Garage, empresa japanesa de desenvolvimento de blockchain, anunciou que obteve permissão regulatória para testar em seu sistema de liquidação financeira o sidechain Liquid, da Blockstream, informou a Cointelegraph Japão hoje, 21 de janeiro. 

A Crypto Garage, que afirma ser o primeiro projeto de financiamento de blockchain a obter sinal verde do governo japonês para o uso da tecnologia, conduzirá um projeto piloto de um ano com um grupo de exchanges de criptomoedas.

O produto, apelidado de Settlenet, usa o Liquid como parte de um arranjo que permite as exchanges emitirem stablecoins fixadas em iene e negociarem contra o Liquid Bitcoin (L-BTC), sidechain da Blockstream.

O recurso também faz uso dos chamados "swaps atômicos", que permitem transações cross-blockchain sem a necessidade de conversão manual dos ativos.

"Isso permitirá uma transferência rápida, segura e confidencial dos ativos de criptomoedas, enquanto erradica o risco da contrapartida", escreveu a Crypto Garage em um comunicado divulgado hoje, 21 de janeiro:

“Além disso, a Settlenet fornecerá às autoridades reguladoras o monitoramento de qualquer negociação ilegal, incluindo lavagem de dinheiro.”

A Blockstream lançou o Liquid como o primeiro sidechain público e pronto para a produção de Bitcoins em outubro de 2018.

A implementação chega em um momento crucial para o Japão. O país elaborou um ambiente regulatório permissivo, porém rigoroso para as exchanges após hacks de alto nível acontecerem nos últimos doze meses.

A Coincheck, plataforma que perdeu mais de meio bilhão de dólares em janeiro passado, anunciou recentemente que obteve licença completa da agência regulatória japonesa, a Financial Services Agency (FSA).