Japão finalmente tem órgão autorregulatório para casas de câmbio de criptomoeda

O Japão logo vai obter o primeiro órgão de autorregulamentação para sua indústria de casas de câmbio de criptomoedas, conforme surgiram os relatos de um acordo formal que apareceu numa fonte de notícias local, Asahi Shimbun, na terça-feira, 24 de abril.

De acordo com a Asahi Shimbun, os dezesseis operadores licenciados do país tomaram medidas para finalmente lançar o que será conhecido como a Associação Japonesa de Casas de Câmbio de Criptomoedas (JCEA).

Chegando em um momento em que as casas de câmbio permanecem no centro de atenção após o assalto de US $ 530 milhões da Coincheck em janeiro, o grupo criará melhores práticas e padrões de conformidade, que todos os membros deverão manter.

Ele também aconselhará as cerca de doze casas de câmbio que não estão atualmente registradas como parte do esquema de licenciamento de cripto no Japão em relação ao "desenvolvimento" entre indústrias, segundo o presidente da JCEA, Taizen Okuyama, presidente e CEO da empresa forex Money Partners.

"Eu gostaria de criar uma situação em que eu possa dar conselhos para (as casas de câmbio sem licença), o desenvolvimento da indústria em integridade é importante", disse ele à Asahi Shimbun.

O caminho para a criação do grupo foi longo. Os planos começaram a surgir em fevereiro, em duas entidades do setor, cujos membros agora compõem a JCEA - Associação Japonesa de Blockchain (JBA) e Japan Cryptocurrency Business Association (JCBA).

Na época, o diretor executivo da JBA, Yuzo Kano, sugeriu que o desenvolvimento de um esforço de padrões da indústria não ocorreria da noite para o dia, apesar da necessidade premente de evitar uma repetição da Coincheck.

"Há progresso, mas ainda não é um fato concreto", escreveu no Twitter na época.