Startup israelense que permite transações offline de cripto garante US$ 4 milhões em financiamento

A startup israelense de segurança cibernética GK8 desenvolveu o primeiro sistema offline do mundo para transações de criptomoedas.

O novo sistema usa as técnicas criptográficas desenvolvidas pela GK8, que permitem transações instantâneas em blockchain de ativos digitais sem a necessidade de uma conexão à Internet, informou a publicação de notícias de negócios israelense Globes, em 18 de setembro.

A empresa levantou US$ 4 milhões em uma rodada de financiamento liderada pela Discount Capital, um braço de risco de um dos três maiores bancos de Israel, o Discount Bank, e Marius Nacht, co-fundador da gigante de segurança cibernética Checkpoint. Outros investidores incluem EdenBlock, iAngels, IDEAL-HLS, StratX e a Israel Innovation Authority.

Conforme relatado pela Globes, as novas técnicas criptográficas da GK8 permitiram à empresa desenvolver uma carteira fria com "funcionalidades de carteira quente", protegendo os fundos dos usuários de hackers e ataques cibernéticos.

Conexão unidirecional

Em uma entrevista recente à Fortune, o CEO da GK8, Lior Lamesh, descreveu a tecnologia da GK8 como "ledger desconhecido", sugerindo que ela pode ser usada para Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas. De acordo com Lamesh, o G8K é capaz de gravar transações em uma blockchain no modo offline, graças à "conexão unidirecional".

A tecnologia da GK8 está em funcionamento e já está sendo usada pela plataforma de negociação de ativos digitais eToro. 

A Fortune relata que o GK8 foi fundado em 2018 por dois membros de uma unidade de defesa especial israelense, especializada em proteger os ativos digitais do país.

De acordo com a empresa de inteligência cripto CipherTrace, sediada no Vale do Silício, os roubos de criptomoeda atingiram US$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2019 - US$ 500.000 a menos do que o que foi roubado ao longo de 2018.