Seria possível uma frente global de regulamentação de bitcoin?

Em um dia em que muitas notícias confusas continuam a rondar a Coreia do Sul e a China em razão das novas proibições e restrições propostas à bitcoin, um membro do conselho do banco Bundesbank da Alemanha pediu uma frente de regulamentação mundial unida.

Joachim Wuermeling, do Bundesbank, acredita que há pouquíssimas chances de conter esse fenômeno digital global com diferentes regras nacionais em todo o mundo. Com a cooperação internacional na regulamentação da bitcoin, é possível que os órgãos regulamentadores assumam o controle, diz Wuermeling.

O efeito da regulamentação

Houve um recente aumento da pressão regulatória sobre a bitcoin e o mercado inteiro de criptomoedas, que fora sentido de todas as formas e em todos os lugares. A confusão que se iniciou na Coreia causou uma grande queda, mas mesmo com a retração dessas declarações, o reboliço todo ajudou o mercado a crescer.

Dentro desses movimentos regulatórios de países nacionais individuais, muitas vezes movimentos poderosos são vistos em todo o mercado global de criptomoedas. No entanto, esses movimentos nunca são realmente grandes o suficiente para gerar o controle total da moeda digital.

Estas são regulamentações caso a caso, e essas instâncias não são suficientemente fortes (por conta própria) para que o mercado digital de execução livre seja restringido.

"A regulamentação efetiva das moedas virtuais só seria possível através da maior cooperação internacional possível pois o poder regulador dos estados-nação é obviamente limitado", disse Wuermeling.

Os 2 lados da moeda digital

A questão é que existem dois pontos de vista muito diferentes para regulamentar a bitcoin. Esses pontos de vista podem variar de país para país.

O Japão é um dos mais fortes apoiadores do mercado de câmbio digital, dando à bitcoin a posição de moeda no ano passado. No entanto, no outro lado do Mar do Japão, a China tem sido os principais holofotes na guerra contra a bitcoin.

Primeiro, houve a proibição da ICO, depois o banimento das exchanges, e agora há mais más notícias para aqueles que até mesmo negociam em serviços alternativos de câmbio.

É difícil encontrar uma posição agradável em moedas digitais para nações com tantas rusgas entre diferentes extremidades em escala. Esta é uma das razões pelas quais a regulamentação é tão difícil.

É realmente necessária?

Há também a discussão da necessidade de regulamentação, já que aparentemente é notório o que a bitcoin pretende realizar com sua natureza descentralizada. Cal Evans, advogado internacional em tecnologia de Londres, diz:

"À medida que a criptomoeda "cresce", ela tem que superar alguns sérios problemas de conformidade e regulamentações internacionalmente. Essas questões regulatórias são numerosas, dependendo de qual país você está lendo este artigo. No entanto, um problema parece se encontrar sob o radar vez ou outra. A lavagem de dinheiro".

Adicionando a natureza desonesta, uma moeda não regulamentada traz o professor de economia da Universidade Kingston de Londres, Steve Keen, `à ecoar sentimentos semelhantes.

"Você não pode ser desregulamentado em um sistema onde haverá ataques criminais. O código em si não é claramente a prova de falhas. As pessoas vão encontrar o seu caminho, os "forks" serão forçados à isso, quer eles queiram ou não. Nessa situação, a regulamentação pode ser o único futuro ".

Isso é possível?

É claro que a bitcoin e outras criptomoedas continuarão a existir de formas que muitos reguladores desaprovam, a menos que exista uma frente unida para arruinar a economia atual da moeda digital a partir do controle global.

Mesmo proibir a moeda em países como a China só provou ser um obstáculo neste caminho. Operadores de bitcoin sempre podem encontrar uma nova maneira.