Conselho Superior do Ciberespaço do Irã apoia propostas para regulamentar criptomoedas

A autoridade do ciberespaço do Irã, o Alto Conselho do Ciberespaço (HCC), afirmou que apoia qualquer movimento para regulamentar o uso de moedas digitais como Bitcoin na jurisdição do país. O conselho também reiterou a importância de criar e seguir leis no país.

Com base em um relatório do jornal iraniano Financial Tribune, o secretário do HCC, Abolhassan Firouzabadi, afirmou que eles dão as boas-vindas à regulamentação do Bitcoin e outras moedas virtuais e que seguir as regras é uma obrigação..

"Damos as boas-vindas ao Bitcoin, mas devemos ter regulamentos para o Bitcoin e qualquer outra moeda digital ... seguir as regras é uma obrigação".

Estado do mercado de criptomoedas no Irã

Bitcoin e outras moedas digitais são usadas para vários fins no Irã, apesar da falta de leis para regular seu uso.

De acordo com Firouzabadi, as moedas virtuais são usadas no país em diferentes transações, como pagamentos, negociação e mineração. Ele acrescentou que já existem mecanismos que estão sendo implementados pelas agências responsáveis, como o banco central, para controlar e supervisionar o fornecimento de moedas digitais em todo o país.

"Mecanismos de controle e supervisão sobre o fornecimento de criptomoeda estão sendo implementados através da colaboração do banco central e entidades relacionadas, mas as pessoas devem estar conscientes de seus riscos e perigos do lado da demanda".

Firouzabadi esclareceu ainda que a HCC e o Banco Central do Irã estão cooperando na realização de um estudo sobre as criptomoedas em meio a seus recentes aumentos de preços. Ele acrescentou que o processo continuará até que uma decisão definitiva sobre a questão seja acordada.

Enquanto isso, o vice-diretor de Novas Tecnologias do Banco Central, Naser Hakimi, emitiu recentemente um aviso público sobre os riscos do uso do Bitcoin e outras moedas virtuais. Ele também advertiu os investidores que estão colocando seu capital em risco se investirem neles.


Siga-nos no Facebook