A Subida Do IOTA Desbanca O Dash Do Sétimo Lugar. O Dash Vai Contra-Atacar?

Nas primeiras horas do sábado, a IOTA avançou 41,32 por cento e conseguiu um lugar no ranking. No caminho, ultrapassou até a centrada em privacidade Dash para tornar-se a sétima moeda digital. O inchaço provocou o valor de mercado da IOTA para mais de US#1.7 bilhão.

Na verdade, iso marcou a segunda vez que o token business-to-business ultrapassou o Dash nos rankings. Pode-se lembrar que apenas duas semanas atrás quando a IOTA, em uma ascensão extraordinária, entrou na zona de elite. O Dash foi um dos três que foi desbancado.

Chart

O Dash vai contra-atacar?

Dada a resistência do Dash, a Cointelegraph saiu perguntando se o Dash poderia se recuperar para reclamarseu sétimo lugar no ranking. Os sentimentos dentro da comunidade foram misturados. Em uma conversa com o CoinMania em uma das plataformas de negócios, ele afirmou que ele está convencido que a IOTA é apenas um daqueles fogo de palha que encontramos entre as altcoins.

Porém, Tutulapatu, um cripto entusiasta da África Ocidental acha que o espaço da moeda virtual está prestes a testemunhar outra revolução.

A FreedomNow disse à Cointelegraph:

"A ideia Blockchainless é um outro fator único que está pronto para enriquecer o ecossistema. O Dash tem sido testado e tentado através do tempo, criptos como a IOTA não. Sinto pena daqueles que estão comprando IOTA à esquerda e direita, o Dash vai definitivamente vai voltar.

No entanto, Mario Batalez acha que o IOTA veio para ficar e deveria ser vista com avidez como ainda não fizeram com ele. Batalez, que diz possuir uma vasta quantidade de tokens, também acredita que o futuro do cripto vai na direção da tecnologia Blockchainless.

Embora David Sønstebø da IOTA diga que sua plataforma ainda tem mais a apresentar mais características e serviços, a comunidade ainda está para ver como isso se desenvolverá. Durante o momento de preenchimento deste relatório, o Dash encurtou a distância, mas caía 3,97 por cento, ao passo que o IOTA ia até 5,74 pontos percentuais.


Siga-nos no Facebook