Uma firma de softwares indiana e o Canadian Research Institute se aliam para promover a Blockchain na Índia

A Associação Nacional de Empresas de Software e Serviços da Índia (NASSCOM) assinou um memorando de entendimento (MoU) com o Blockchain Research Institute (BRI) do Canadá para colaborar com a educação Blockchain e treinamento na India, o canal de notícias CIO noticiou ontem, 22 de fevereiro.

BRI criou uma foto de seu co-fundador, Don Tapscott, assinando o memorando de entendimento MoU (Memo of Understanding) ao lado de Sanjay Tugnait, CEO da empresa de consultoria Capgemini Canadá, e Sangeeta Gupta, vice-presidente da NASSCOM:

NASSCOM e BRI juntos estabelecerão o Centro de Excelência na Índia, projetado para promover a adoção de tecnologias Blockchain e educação do governo e startups, de acordo com a plataforma de informação indiana Inc42.

Raman Roy, presidente da NASSCOM, disse que a nova aliança destinada a fomentar o ambiente Blockchain da Índia "ajudará a melhorar nossa visão para uma economia digital:"

"Acreditamos que a Blockchain é uma tecnologia transformadora para empresas. É imperativo identificar e explicar as principais oportunidades, questões, estratégias e abordagens de aplicação que permitem às empresas e governos aproveitar esta tecnologia emergente."

Em relação à parceria, Don Tapscott disse: "Precisamos criar um despertar na Índia, mostrar o poder da Blockchain", informou o CIO.

Uma interpretação errada das advertências do Ministro das Finanças da Índia de uma repressão às criptomoedas que financiam atividades ilegais, em vez de uma proibição do cripto no país, causou que os mercados de criptos caíssem no início de fevereiro.

Em uma segunda interpretação errada das notícias cripto da Índia, a política fiscal de dezembro de 2017 para as criptomoedas foi incorretamente divulgada na mídia como uma nova e rigorosa política no início deste mês, fazendo com que os mercados criptos mergulhassem novamente entre a confusão.