Revolução Blockchain na Índia apoiada por John McAfee

Quase uma em cada seis pessoas no planeta é um indiano. Os indianos dominam o mundo em dados demográficos, mas, ultimamente, o país também é conhecido como um centro de tecnologia da informação (TI). De acordo com o IBEF, estima-se que o setor indiano de Gerenciamento de Processo de Negócios de TI (BPM) cresça em um CAGR de 9,5 por cento para quase US$ 300 bilhões em 2020. É muito provável que a Índia continue sendo um jogador significativo no espaço de TI.

A tecnologia financeira seria um componente significativo de TI como um todo. A Índia está adotando o Bitcoin e outras criptomoedas com entusiasmo, com a Índia responsável por quase 10 por cento dos negócios globais de criptomoeda em maio de 2017 de acordo com o site de notícias thequint.com. No entanto, a Índia tem um potencial muito maior, como pode ser visto a partir do exemplo dos países africanos. Como exemplo mencionado em um relatório do Economist, intitulado O Futuro da Criptomoeda, mais de metade do PIB nacional é operado em moeda digital.

Um projeto para aumentar o uso da moeda digital na Índia

A BitIndia tem planos de alavancar o enorme potencial que um mercado emergente como a Índia possui. No momento, de acordo com eles, apenas 0,5% da população indiana está "no Bitcoin", e eles planejam elevar esse número para 20%. Para fazer isso, eles criarão produtos como uma Carteira BitIndia segura e também desenvolverão uma plataforma livre e gratuita que seja rápida e fácil de usar para pessoas que vivem em todas as partes da Índia. No futuro, eles também planejam lançar vários serviços gratuitos para seus usuários, o que aumentará a usabilidade da plataforma.

A pré-venda privada da BitIndia é transmitida ao vivo no Twitter por John McAfee

A BitIndia emergiria como a primeira casa de câmbio de cripto da Índia. Em um tuíte de John McAfee, que também é parceiro e assessor da BitIndia, ele anunciou que a pré-venda privada da BitIndia entrou em operação no dia 20 de setembro de 2017. John tem sidoi um entusiasmado apoiador das criptomoedas e é mais conhecido por ser o fundador do famoso antivírus McAfee que até o momento leva seu nome.

Em um whitepaper, a BitIndia anunciou que estariam promovendo um swap de pré-token público a partir de 11 de outubro até 11 de novembro de 2017. O swap de token público começaria no 11 de novembro e duraria até 11 de dezembro de 2017. Os tokens da BitInndia seriam lançados durante esses eventos e há um plano para liberar quase 134 milhões desses tokens, que são construídos na plataforma ERC20. A BitIndia aceitaria ETH no crowdsale. O valor mínimo da compra é de 50 tokens, enquanto o máximo é limitado a 40.320.000 tokens.

Os investidores da BitIndia lucram com a taxa e tornam a Índia digital

O governo indiano tem pressionado por pagamentos digitais no país e certamente há espaço para pagamentos digitais e uso de criptomoedas na cena indiana. Os tokens da BitIndia ajudarão a construir a plataforma para facilitar o uso, o comércio e encorajar as pessoas a manter moedas digitais.

Os titulares de token da BitIndia se beneficiarão de uma parcela de 10% e de uma porcentagem de vida útil a partir do lucro projetado numa base pro rata. O projeto poderá cobrar uma pequena quantidade de taxa de transação de seus usuários. Os titulares Token também receberão 10% das taxas geradas pela carteira BitIndia. Está previsto que, a cada três meses, a BitIndia também inicie as recompras que, em última instância, levará à escassez de tokens e potencialmente aumentará o valor do token para os detentores.

Planos ambiciosos para o futuro

Espera-se que a BitIndia assuma a estrutura legal em outubro e o alfa da carteira será lançado até novembro. A negociação de token provavelmente será iniciada em dezembro de 2017 com o lançamento da casa de câmbio BitIndia em abril de 2018. O objetivo final para a BitIndia é assegurar que 25% do comércio global de Blockchain tenha lugar da Índia até 2022.

Dado que a BitIndia é a primeira em cena e a Índia tem um enorme potencial que tem sido mal explorado, a BitIndia detém a vantagem do primeiro movimento que provavelmente contribuirá para o crescimento dela. Dado o enorme tamanho do mercado da Índia, as criptomoedas também podem ganhar à medida que são adotadas neste enorme mercado e o benefício também pode ser recíproco para todo o ecossistema.

 

Aviso Legal: a Cointelegraph não endossa nenhum conteúdo ou produto nesta página. Embora tenhamos o objetivo de fornecer todas as informações importantes que possamos obter, os leitores devem fazer suas próprias pesquisas antes de tomar quaisquer ações relacionadas à empresa e assumir a total responsabilidade por suas decisões, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


Siga-nos no Facebook