Índia: Mídia desperta pânico com o imposto sobre critptomoedas anuncinado em Dezembro

A Índia está "perseguindo agressivamente" os detentores de criptomoedas para serem taxados (impostos) nesta semana, declararam as mídias convencionais como o Financial Times e o Quartz , apesar de a política estar em vigor desde Dezembro 2017.

Numa repetida série de interpretações erradas dos fatos que cercam o tratamento do governo indiano em relação à criptomoeda, várias publicações advertem que 100.000 investidores que "ignoraram pagar impostos" receberam cartas que exigem o que devem (em impostos).

Esse número "pode aumentar até 500.000", acrescenta a Quartz.

A Índia tem estado em foco para os comerciantes de Bitcoin este mês depois que uma discussão orçamentária do ministro das finanças, Arun Jaitley, provocou a volatilidade dos preços devido às fontes da imprensa anunciarem erroneamente que o país "proibiria" o Bitcoin.

Enquanto as empresas locais, como as casas de câmbio digital , criticaram as manchetes como "FUD", o efeito sobre os mercados permaneceu palpável.

A questão do imposto parece um pouco diferente. A mídia local "Press Trust of India" (PTI) originalmente informou sobre os planos de atingir "entre 400,000 e 500,000" usuários de câmbio digital para pagamentos de impostos em Dezembro.

As 100.000 cartas (causando uma tempestade) nesta semana parecem simplesmente ser o primeiro passo em um plano pré-acordado, sem novos desenvolvimentos além dos comentários do presidente da Central Board of Direct Taxes, Sushil Chandra.

"Descobrimos que não há clareza nos investimentos feitos por muitas pessoas, o que significa que eles não declararam isso corretamente ... informamos todos os (diretores gerais do imposto de renda) em toda a Índia. Eles estão emitindo avisos e, portanto, serão tributados ", confirmou Chandra em 6 de Fevereiro.

A chamada "agressão" em nome dos regulamentadores, de acordo com a PTI, afeta apenas indivíduos de alto patrimônio que transacionam em casas de câmbio - cerca de 25% da base de usuários total.