IBM faz parceria com Veridium Labs para deixar as empresas rastrear emissões de carbono por Blockchain

A IBM anunciou uma parceria com a Veridium Labs para tokenizar os créditos de carbono que permitirão às empresas rastrear sua emissão de carbono com blockchain hoje, 15 de maio, em comunicado de imprensa compartilhado com a Cointelegraph.

O CEO e co-fundador da Veridium, Todd Lemons, disse que o uso de blockchain para medir as emissões de carbono através da cadeia de abastecimento irá abordar as questões do aquecimento global:

“A colaboração da Veridium com a IBM não somente transforma os mercados de carbono, mas também cria uma fonte de financiamento economicamente sustentável para a conservação através de um modelo de pagamentos baseado em resultados - um bom primeiro passo para a nova 'economia regenerativa'”.

Os tokens digitais emitidos pela Veridium, que estarão disponíveis no blockchain do Stellar, serão apoiados por ativos ambientais como os créditos Triple Gold REDD+ da InfiniteEARTH.

Jared E. Klee, o Chefe de iniciativas de tokens da oferta de blockchain da IBM, disse à Cointelegraph que a IBM que acredita que a tecnologia blockchain pode ser usada para "tornar o mundo um lugar melhor":

"A IBM continua seu compromisso com a administração ambiental por meio de sua parceria com a Veridium. A emissão de tokens da Veridium pode não apenas apresentar uma solução poderosa para compensações ambientais, mas também abrir novas oportunidades de financiamento para iniciativas críticas, como a reserva de floresta tropical da Infinite-Earth. A IBM acredita que tecnologias inovadoras como blockchain podem tornar o mundo um lugar melhor. "

Anteriormente, a IBM já fez parceria com um grupo de bancos internacionais para pilotar transações em blockchain para gerenciamento da cadeia de abastecimento, bem como lançamento do "Blockchain Starter Plan" em versão de teste para facilitar o uso de blockchain para empresas de qualquer escala.

O uso de blockchain para reduzir os impactos ambientais de várias indústrias foi testado em todo o mundo. A produtora de blockchain Productivist anunciou no início de maio que suas capacidades de fabricação de mapas de rede peer-to-peer globalmente poderiam reduzir a emissão de carbono de um projeto, tornando mais fácil para as empresas encontrar fabricantes locais. Em fevereiro deste ano, a Cointelegraph informou que a LO3 Energy havia desenvolvido a Microgrid de Brooklyn que funciona através de blockchain, para permitir que os produtores de energia solar vendessem o excesso de energia verde para outros usuários na plataforma.