Huobi se junta à plataforma russa de serviços financeiros para compartilhar notas sobre o regulamento de criptos

Bolsa de Criptos Huobi se juntou ao VEB Innovation Fund da Rússia para compartilhar notas sobre a regulação de criptos, de acordo com o comunicado de imprensa de um fundo publicado na quarta-feira, 19 de setembro.

De acordo com a Crunchbase, o VEB Innovation Fund foi criado em 2011 para investir em startups russas de alta tecnologia e promover inovações locais no mercado global. O Centro de Transformação Digital, onde Huobi agora é residente, foi criado pela VEB para promover blockchain e outras tecnologias relacionadas a criptomoedas, como afirma seu website states.

Um dos principais objetivos da parceria com a quarta maior bolsa de criptos do mundo, conforme relatado no comunicado, é aproveitar a experiência de regulação de criptos obtida por Huobi e aplicá-la na Rússia, especialmente para ajustar a estrutura legal de ativos digitais.

O CEO da VEB Innovations, Vladimir Demin, explica que a opinião da Huobi ajudará a criar "uma base legal que poderia competir com as jurisdições atuais promissoras".

Andrey Grachev, porta-voz da Huobi na Rússia, explicou ainda que Huobi pretende entrar no mercado russo desde abril:

"Estamos felizes por finalmente ter acontecido. Os investidores russos não tiveram comunicação com as plataformas de comércio global até agora e a Huobi é a primeira a abrir sua unidade na Rússia".

Como citado pela VEB Innovations, o diretor sênior da Huobi Global Edward Chen disse que a bolsas de criptos forneceria os serviços da Nuvem Huobi na Rússia e também permitiria que os investidores russos usassem a OTC da Huobi.

A Huobi não é a primeira empresa relacionada à criptos a interagir com a organização afiliada à VEB. De acordo com seu site, a VEB já se associou à Ethereum e à plataforma blockchain russa Waves.

Como a Cointelegraph informou no início de maio, a State Duma - uma câmara baixa do Parlamento russo - já aceitou um projeto de lei sobre a regulação de criptomoedas na primeira das três leituras. Em sua primeira edição, o projeto “Ativos financeiros digitais” definiu criptomoedas, assim como tecnologias relacionadas a blockchain, como contratos inteligentes, mineração e ofertas iniciais de moedas (ICOs).

No entanto, de acordo com um artigo publicado pelo jornal russo "Izvestia" na quarta-feira, 19 de setembro, pouco antes da segunda leitura a definição de "cryptocurrencies" desapareceu completamente do documento, já que o projeto agora se concentra em tokens e investimentos.

Em setembro, a Cointelegraph escreveu que um grupo de lobby russo de gerentes de alto escalão, incluindo dois dos dez maiores bilionários russos de acordo com a Forbes, começou a preparar um projeto alternativo de regulação de cripto, como um dos especialistas do grupo chamou de projeto inicial "inacabada e fragmentada ”.