Huawei lança carteira de Bitcoin no App Store, pré-instalado em todos os novos smartphones

A Huawei Technologies Co., uma empresa de tecnologia de comunicações multinacional chinesa anunciou que os usuários de celulares poderão baixar carteiras de Bitcoin (BTC) em novos dispositivos Huawei a partir da sexta-feira, informou a Bloomberg em 10 de maio.

A Huawei está lançando a carteira de Bitcoin do BTC.com em sua loja de aplicativos AppGallery, que será pré-instalada em todos os novos smartphones Huawei, segundo Alejandro de la Torre, vice-presidente de operações de negócios do BTC.com. Alegadamente, ele será o primeiro aplicativo de moeda digital oferecido em dispositivos Huawei.

O acesso a aplicativos como o BTC.com é limitado na China, pois o governo bloqueia o Google Play Store do Android e algumas partes do App Store da Apple. Enquanto as autoridades chinesas fecharam as casas de câmbio de criptomoedas e proibiram as ofertas iniciais de moedas, pessoas ainda podem possuir criptomoedas. De la Torre disse à Bloomberg:

“É uma boa oportunidade para entrar no mercado chinês. O uso de pagamentos sem dinheiro com aplicativos é muito grande e isso está faltando no sistema bancário tradicional. Por isso, é uma boa chance para o aumento dos pagamentos em cripto”.

Em março, foi relatado que a Huawei estava planejando desenvolver um smartphone que suportará aplicativos descentralizados (DApp) funcionando através da tecnologia blockchain. No ano passado, a Huawei vendeu 90,9 milhões de unidades no mercado chinês, onde desfruta de uma participação de mercado dominante de 20,4%. A quota de mercado global da Huawei foi de 11,8% no primeiro trimestre de 2018. Jaime Gonzalo, vice-presidente de serviços móveis da Huawei, disse em um comunicado:

"A partir de nossa posição de liderança na China, a ponta da lança dos pagamentos móveis, esperamos ver um crescimento maciço nos hábitos globais de adoção da criptomoeda no futuro próximo".

No mês passado, a Huawei anunciou o lançamento de uma plataforma Blockchain-como-Serviço (Blockchain-as-a-Service - BaaS) focada em desenvolvimento de contratos inteligentes, “um serviço de plataforma de tecnologia blockchain de alto desempenho, alta disponibilidade e alta segurança para empresas e desenvolvedores”.

Enquanto isso, a China está planejando estabelecer as padrões de blockchain por todo o país até o final de 2019. Um grupo de trabalho dedicado já começou a trabalhar no projeto.