HTC e Alibaba unem-se em investimento de US$ 3 milhões em startup de direitos de propriedade em blockchain

A Bitmark, startup de direitos digitais em blockchain de Taiwan, arrecadou US$ 3 milhões em uma rodada de financiamento liderada pela gigante de eletrônicos HTC, também taiwanesa.

Especializada em garantir direitos de propriedade digital por meio da tecnologia blockchain, a Bitmark usará o investimento para expandir seus esforços de vendas e marketing, de acordo com um press release publicado em 3 de setembro.

Alibaba, DCG e WI Harper estão entre os investidores

A rodada de financiamento de Série A também contou com a participação de novos investidores, incluindo a gigante chinesa de e-commerce de Alibaba, a empresa de capital de risco WI Harper e a investidora Digital Currency Group, focado em criptos, diz o comunicado.

Phil Chen, diretor de descentralização da HTC, afirmou que os investimentos da empresa em blockchain são fundamentais para a estratégia de dar mais poder para usuários finais ao redor do mundo. Ele diz na nota:

"O sistema da Bitmark para direitos de propriedade digitais expande o potencial da tecnologia blockchain, atribuindo propriedade exclusiva a ativos digitais de todos os tipos. É um passo importante no crescimento do ecossistema blockchain e estamos ansiosos por seu crescimento e sucesso".

A Bitmark obteve sucesso através de parceirias como uma com a KKBOX, a maior rede de música da Ásia, fornecendo seu Bitmark Property System para gravar direitos de transmissão digital de músicas. Outros players globais, como a Universidade da Califórnia, Berkeley, a empresa de tecnologia H2 e a gigante farmacêutica Pfizer também estão na lista dos parceiros da Bitmark.

Enquanto isso, a HTC é conhecida por seu smartphone integrado ao Bitcoin (BTC), Exodus 1S, anunciado em maio de 2019. Com lançamento previsto para o final do terceiro trimestre de 2019, o smartphone é considerado o primeiro a suportar a execução de nós completos. Depois do anúncio, a HTC lançou em meados de maio a negociação de criptos na carteira nativa, para usuários de seu smartphone Exodus 1.