HitBTC: Usuários do Japão são proibidos

A casa de câmbio HitBTC disse que quer relançar a negociação para japoneses residentes através de uma "subsidiária regulada", a Cointelegraph Japão relatou 4 de junho.

Em uma postagem no blog, a oitava maior bolsa do mundo em volume - de acordo com dados da Coinmarketcap - descreveu seu plano de ação depois que os usuários receberam cartas avisando que a corretora congelaria as contas vinculadas ao Japão por questões de "conformidade".

"A empresa tem consultado o regulamentador e decidiu suspender suas operações para residentes japoneses para cumprir a regulamentação atual", diz o post.

"A medida foi tomada em resposta às recentes mudanças regulamentares da Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA), e será aplicada apenas para aqueles que vivem no país"

Embora não afirme quais "mudanças" exatas levaram à mudança, a plataforma de troca parece ter planejado um abalo de sua disponibilidade japonesa por algum tempo.

“Anteriormente, este ano, a equipe HitBTC começou a trabalhar com um escritório de advocacia japonês reconhecido mundialmente, a cooperação destinada a levar a HitBTC através do procedimento de instalação e licenciamento de subsidiárias locais para retomar seus serviços para residentes no Japão”, continua o post, acrescentando que também está em contato com "autoridades e órgãos reguladores de diferentes regiões do mundo", sem nome, sobre o assunto

O Japão tem procurado formalizar seu mercado de câmbio de criptomoeda nos últimos meses, após o roubo de $530 milhões da Coincheck em janeiro.

Após vários encerramentos, medidas corretivas e uma compra da Coincheck, outros operadores continuam a olhar para o país como uma história de sucesso em potencial.

O gigante de serviços financeiros japonês SBI Group lançou sua primeira casa de trocas nesta semana, enquanto a lista de competidores inclui o Yahoo! e a maior bolsa de valores dos EUA a Coinbase.

Enquanto isso, a HitBTC planeja lançar suas operações subsidiárias no terceiro trimestre deste ano.