Casa de câmbio hackeada Coincheck remove três moedas focadas no anonimato após inspeção da ASF

A casa de câmbio japanesa de cripto Coincheck vai parar de lidar com as criptomoedas focadas no anonimato MoneroDash e ZCash no rescaldo do grande hack de janeiro, quando US $ 534 milhões de NEM foram roubados da casa, informou a Cointelegraph Japão em 17 de março.

As três moedas anônimas serão vendidas pela Coincheck a preços fixos. O Japan Times acrescentou que a Coincheck também está considerando aceitar transferências das moedas de contas verificadas pela Coincheck.

A Coincheck congelou as negociações e saques de todas as criptomoedas após o NEM ter sido roubado, mas a casa de câmbio retomou às atividades de certas moedas em 12 de março. A casa já reembolsou 260 mil clientes afetados com mais de US $ 440 milhões de fundos próprios, o Japão Times informa.

Além disso, cerca de metade do NEM roubado no hack supostamente foi convertido em diferentes criptomoedas para ser usado em lavagem de dinheiro, disse um especialista em segurança ciberneira ao Japan Times. A Fundação NEM informou que o NEM roubado começou a ser movido para diferentes endereços de carteiras em 30 de janeiro.

De acordo com o Japan Times, os hackers começaram a converter o NEM em 7 de fevereiro em um site criado na darknet. Alguns dos NEM roubados da Coincheck foram supostamente encontrados em uma casa de câmbio de cripto no Canadá, bem como na Zaif, casa de câmbio japonesa de NEM.

A Coincheck, que ainda está aguardando o registro como uma casa de câmbio de cripto da Agência de Serviços Financeiros (ASF) japonesa, recebeu um aviso de melhoria nos negócios em 8 de março depois de fazer parte de uma série de inspeções da ASF que incluíam outras 15 casas de cripto japonesas não registradas. O aviso citava especificamente a Coincheck como exemplo de falta de um sistema para prevenir a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

O Japan Times apontou que a decisão da Coincheck de deixar de lidar com as três criptomoedas, Monero, Dash e ZCash, é provavelmente uma resposta ao aviso de melhoria da ASF. Os proprietários de criptomoedas anônimas não podem ser rastreados no Blockchain, tornando-os facilmente úteis para a lavagem de dinheiro.