Goldman Sachs: O Bitcoin tem potencial para cair abaixo dos mínimos de Fevereiro, para menos de $5.922

A equipe de análise técnica da Goldman Sachs liderada por Sheba Jafari, recentemente fez outra previsão sobre o Bitcoin (BTC), afirmando que a maior das criptomoedas pode sofrer uma queda abaixo dos mínimos de Fevereiro, segundo relatado pela Business Insider em 12 de Março.

No domingo, a equipe enviou uma nota aos clientes, avisando que a próxima venda de BTC ameaça mergulhar abaixo da mínima de Fevereiro de $5.922. A equipe de Jafari sugeriu que a próxima grande venda poderia ser causada pela quebra do suporte de curto prazo em $9.210.

"A ruptura é significante, pois implica num potencial (sic) para um possível declínio mais impulsivo", afirmou Jafari. Sua equipe advertiu os investidores a manterem um olho no preço BTC, prevendo que "o próximo nível significativo caiu de $7.667 para $7.198".

"Chegar próximo a um intervalo neste panorama, seria um aviso de dano estrutural, aumentando a risco de novas leis locais (<5.922). Nessa altura, precisa voltar para os níveis de $9.322 (baixa de 26 de Fevereiro) para tudo se estabilizar, segundo escreveu a equipe de Jafari.  

Jafari, chefe de estratégia técnica da Goldman Sachs, é conhecido por criticar o Bitcoin . Em Julho de 2017 , Jafari sugeriu que o Bitcoin iria atingir a marca de $4.000 até o final do ano. Mais tarde, em Novembro de 2017 , quando o BTC chegou a $7.000, Jafari fez outra previsão afirmando que a Bitcoin se consolidaria em $8.000 antes de subir.

O preço do Bitcoin subiu para $20.000 em Dezembro de 2017 de um modesto "$1.000" no início do ano, antes de cair para $6.048 em 6 Fevereiro de 2018. Alguns especialistas acreditam que a desaceleração da criptomoeda é principalmente provável devido a uma venda de $400 milhões pelo procurador e agente de falências da Mt. Gox, anteriormente, a maior casa de câmbio digital global de Bitcoin.