A cripto exchange Gemini passa por auditoria de segurança e de proteção de dados

 

A cripto exchange Gemini, fundada pelos irmãos Cameron e Tyler Winklevoss, completou uma revisão de conformidade de segurança SOC 2 Tipo 1, de acordo com uma postagem feita em no blog Medium em 29 de janeiro.

Uma organização que passa por uma auditoria de Controle Organizacional de Serviço (SOC) 2 visa garantir que atendeu aos critérios de serviço estabelecidos pelo Instituto Americano de Contadores Públicos Certificados (AICPA). Esses critérios se referem a padrões de confidencialidade, segurança, privacidade, integridade e disponibilidade de processamento.

De acordo com o anúncio, a Gemini é a primeira no setor de criptomoedas a passar por essa auditoria. A auditoria foi conduzida pela empresa de auditoria "Big Four", Deloitte, que analisou o aplicativo de intercâmbio, a infra-estrutura, o banco de dados subjacente e os sistemas de armazenamento de criptomoeda da Gemini que detêm as chaves das carteiras on-line e off-line da Gemini.

A Gemini também observou que, além do teste SOC 2 Tipo 1, passaria por uma revisão do SOC Tipo 2 em 2019, a fim de garantir ainda mais a conformidade e um alto padrão de segurança. Acrescentou que "este nível adicional de garantia validará ainda mais a eficácia de nossos controles internos".

Em outubro de 2018, a Gemini garantiu cobertura de seguro para ativos digitais custodiados da empresa de serviços de empréstimo Aon. A cobertura de seguro digital complementou os depósitos de dólares americanos segurados pela Corporação de Seguros de Depósitos já existentes na bolsa.

No início deste mês, a Gemini iniciou uma nova campanha publicitária pedindo melhor regulamentação do espaço cripto. Cartazes em táxis e no metrô de Nova York continham slogans como "criptomoeda precisa de regras", enquanto outros diziam que "o dinheiro tem futuro" e elogiavam os geminianos como "cripto sem caos". O chefe de marketing da Gemini, Chris Roan, disse ao Wall Street Journal:

 

"Acreditamos que os investidores que entram no mundo das criptomoeda merecem exatamente as mesmas proteções que os investidores em mercados mais tradicionais, aderindo aos mesmos padrões, práticas, regulamentos e protocolos de conformidade".