Tom Lee, da Fundstrat: recuo do Bitcoin é saudável e menor quantidade de buscas é algo bom

O cofundador da Fundstrat Global Advisers, Thomas Lee, escreveu que o recente recuo do Bitcoin (BTC) é saudável, em um tweet de 14 de julho.

No tweet, Lee tratou das preocupações com a recente queda nas buscas do Google por Bitcoin:

“Quanto ao tráfego de busca pelo Bitcoin ser baixo, também acho que é um bom sinal. Isso significa que o aumento do Bitcoin não foi acompanhado por um enorme exagero”.

Segundo o serviço de análise de dados de busca Google Trends, as pesquisas do Google por Bitcoin nos Estados Unidos diminuíram cerca de 45% desde o pico recente, no final de junho.

Google search data for Bitcoin in the U.S. Source: Google Trends

Dados de pesquisa do Google por Bitcoin nos EUA. Fonte: Google Trends

O CEO da importante exchange Binance, Changpeng Zhao, disse em entrevista à Bloomberg em 12 de julho que o rali recente foi comandado principalmente por investidores do varejo, que ainda responde por 60% do volume de negociação total. Zhao disse:

“Não vemos o crescimento mais rápido das instituições. [...] O que vimos isso ser captado nos dois lugares. O número de instituições que entraram no setor ainda não aumentou muito em 2019 ”.

A Bloomberg também sugere que a margem de negociação pode ser outra catalizadora do crescimento recente. Como o Cointelegraph noticiou em 11 de julho, a Binance lançou os recursos de negociação de margem, permitindo que os operadores usem seus saldos existentes como garantia para abrir posições longas e short em ativos cripto. Zhao comentou:

“Eu diria que a maioria das pessoas até o fim do ano vai usar a margem de alguma forma. É bem seguro de usar, para ser honesto. Haverá mais volume de negócios e potencialmente maior volatilidade. ”

No fim de junho, Thomas Lee sugeriu que a volatilidade do Bitcoin torna uma abordagem de longo prazo mais apropriada para a maioria dos traders.