FUDSTER não interpretaram mal a parceria com a Microsoft (responsável pela baixa da IOTA) , explica CEO

Dois anos atrás, em Janeiro de 2016, a Cointelegraph publicou uma entrevista com David Sonstebo, CEO da IOTA, que listou sua visão de uma criptomoeda sem a cadeia Blockchain e explicou, também, sobre a tecnologia por trás da IOTA. A partir do seu começo bem humilde, a IOTA está agora classificada entre as top10 criptomoedas mundiais.

A Cointelegraph pegou David novamente para uma conversa sobre os recentes eventos e a jornada geral da IOTA.

Cointelegraph: O preço da IOTA explodiu abruptamente após o anúncio da parceria com a Microsoft, e logo depois dos esclarecimentos, ela despencou. O que você acha que aconteceu? Foi apenas um equívoco ou pode ter havido qualquer deliberação seja ela qual for?

David Sonstebo: O aumento abrupto de preços da IOTA não pode ser atribuído a uma "Parceria Microsoft" mal interpretada, embora essa seja a narrativa da "FUDsters" e outras pessoas não críticas que, de maneira cega e miserável, foram e se espalham como um vírus. A IOTA anunciou o mercado de dados, que, por si só, é uma nova aplicação assassina da moeda e um marco significativo para a adoção das criptomoedas no geral, ao exemplo de empresas participantes como Samsung ARTIK, Bosch, Fujitsu, Orange, Engie, DNV GL, Schneider Electric, EY, Accenture entre diversas outras. Esses gigantes combinados ultrapassam em muito qualquer impacto, uma empresa singular como a Microsoft teve claro, uma repercussão.

Além disso, a IOTA já é co-fundadora junto com a Microsoft na Fundação de Identidade Descentralizada e, inclusive nós fomos convidados pela Microsoft a fazer parte da Azure no início de 2016. A conexão da Microsoft e da IOTA foi, portanto, uma notícia antiga para o público em geral. As outras empresas líderes mundiais que trabalham com a IOTA foram as que cimentaram a moeda digital como um protocolo líder nas mentes da maioria e conseqüentemente, houve impacto na capitalização de mercado. A Microsoft foi a participante menos interessante neste mercado de dados, logo, podemos descartar a empresa em termos de preços atribuídos às notícias do mercado. Além disso, a IOTA também entrou na lista como a segunda maior exchange Cypone de criptomoedas na Coréia, e isso foi um fator significativo no aumento do volume.

O que aconteceu foi meramente um erro processual interno pelo lado da Microsoft, que assumiu tal erro em correspondência à Fundação IOTA. Um dos principais engenheiros da Blockchain nos deu autorização de relações públicas e nos forneceu uma citação onde o agora termo infame "parceiro" se originou. Os citamos textualmente, como qualquer entidade profissional.

Depois disso, muitos FUDsters decidiram enviar spam à Microsoft com perguntas como: "Vocês estão lançando um mercado de dados?" e "quem são seus parceiros de negócios?" Essa barreira fez o departamento relações públicas clarificarem os detalhes em vão. Alguns jornalistas então fizeram uma mínima questão semântica em uma controvérsia, que novamente foi explorada por "FUDsters" em um esforço para manipular o mercado. Ficou tão claro e simbolizado como os usuários regulares e os investidores em criptomoedas poderiam ser facilmente manipulados pelo ciclo FOMO-FUD que fez com que o neurocientista e o autor Bobby Azarian sentir-se obrigado a escrever um artigo detalhado para a PsychologyToday e HuffingtonPost sobre todo o debate.

CT: Quando a IOTA veio, ela essencialmente atraiu a atenção para sua tecnologia "sem bloqueio". Como você se sente sobre as novas tecnologias que surgiram na criptosfera após a IOTA? Existe algo que tenha te impressionado particularmente ou que você tenha sentido que era uma melhoria, mesmo na IOTA?

DS: Obviamente, houveram algumas abordagens inovadoras na criptosfera desde que a IOTA iniciou a sua era "além da cadeia Block", mas até agora são principalmente tentativas de cópias, truques e meios-termos. Até agora, a IOTA é a única com livro de registros gerado sem permissão para resolver remunerações, centralização e restrições em escala. Poucos meses depois, anunciamos a IOTA no mundo da criptografia mas, infelizmente, foi decaída à estados miseráveis de ICOs extremamente rápidos e promoções sem conteúdo. Nos estabelecemos com o objetivo de inter-operabilidade, onde tudo faz sentido. Nós queremos colaborar com alguém em que ainda realmente acreditamos. No entanto, devido à grandeza do dinheiro envolvido em ciptomoedas nos dias de hoje, passou à existir uma rivalidade constante entre projetos que poderiam se beneficiar simplesmente de sinergia. Para muitas pessoas, isso tudo não é mais sobre tecnologia ou ponto de vista. A IOTA é, no momento, o único projeto que estou ciente de que é progressão dos elementos fundamentais, tanto do ponto de vista tecnológico como na adoção do mundo real; daí que vem o foco do meu laser.

CT: O que você acha que foram os destaques da IOTA até agora - as principais realizações - desde a primeira fase do seu lançamento em Julho de 2016?

DS: Se eu tivesse que elucidar alguns, primeiramente seria o sistema operando como planejado, mesmo em face de tentativas de ataque muito agressivas. Em segundo lugar, quero destacar a equipe fantástica que juntamos e continuamos a juntar. Possuir desenvolvedores e conselheiros líderes mundiais é vital para o projeto e muitos outros projetos pensam neste quesito como secundário, mas a execução é tudo. Em terceiro, devo mencionar o mercado de dados que, para mim, é o exemplo das aplicações assassinas. O fato de ter tantas empresas de liderança mundial participando da exploração do seu potencial é uma vitória significativa para os objetivos da IOTA. Por fim, o registro e aprovação da Fundação IOTA como primeiro e único na Alemanha como o maior destaque, elevando o projeto IOTA para um escalão incomparável levando em conta gravitas e potencial.

CT: Qual o propósito da Fundação IOTA que foi lançada recentemente? Na medida em que lemos, é apenas para promover ainda mais os interesses comerciais da IOTA. Isso não contradiz o objetivo de uma organização sem fins lucrativos e o que ele realmente busca alcançar?

DS: O papel da Fundação IOTA será principalmente focada no desenvolvimento, manutenção e, de fato, impulsionar a adoção. Tudo isso alcançado através do abastecimento para com as comunidades de desenvolvimento e com as ferramentas certas, bibliotecas, tutoriais etc., bem como auxiliar as empresas em fase de arranque e os conglomerados, a fim de atualizar e explorar a IOTA para novos modelos de negócios e segurança em seus serviços e produtos pré-existentes. É uma organização inteiramente neutra e sem fins lucrativos cujo único objetivo é impulsionar a adoção da IOTA como um padrão neutro. No entanto, para conseguir isso, você deve se envolver com os consumidores reais da tecnologia, muitos projetos na criptosfera pensam que "se você o construir, eles virão", mas a realidade é diferente. Na IOTA, consideramos a adoção acima de tudo como uma métrica chave de sucesso, portanto, esse é o motivo de haver uma entidade dedicada que se encarregue disso. Nós escolhemos estabelecer isso na Alemanha, o que mais se considerava impossível, precisamente porque exigimos o rigoroso controle e gravitas que ele carrega. Isso é algo que é de vital importância para o IOTA e o mundo da criptomoeda, em geral, ir além dos fóruns e experimentos básicos e em ambientes prontos para produção.

CT: Vamos voltar um pouco; A IOTA foi vista pela primeira vez pela Cointelegraph em Outubro de 2015, após o que cobrimos ser o lançamento beta e o principal lançamento da IOTA em 2016. Como vocês percorreram um longo caminho, você sente a maneira como você interage com a mídia e os jornalistas - e sua atitude em relação à IOTA mudou ao longo desses anos?

DS: Na verdade, é surreal pensar que a Terra circulou o Sol mais de duas vezes desde a primeira entrevista com vocês, que eu acredito que tinha alguns milhares de leituras, porém agora existem dezenas de milhares de leitores. Definitivamente, houve uma mudança de atitude em relação à IOTA para com a mídia. No começo, fomos levados a sério principalmente porque estávamos provando à nós mesmos, inventando provas completas de participação e pioneiros em muitos dos casos do uso do Blockchain 2.0, como cadeia de suprimentos, votação, IoT, trocas descentralizadas e mercados. Mas as pessoas ainda eram (naturalmente) extremamente céticas em nossas afirmações de que a tecnologia do livro-razão distribuído tinha que ir além do Blockchain. Muito poucos conseguiram entender como o Tangle funcionou e, no momento, todos os nossos problemas previstos com taxas e problemas de congestionamento do Blockchain não foram vistos na prática. Agora que as pessoas lutam com essas questões e testemunham o funcionamento do Emaranhado e sua meteórica adoção, os jornalistas são muito mais curiosos e acham que é seu dever, como jornalistas, cobrir essa tecnologia.

CT: Qual é a próxima bomba que a IOTA está planejando soltar? Qualquer notícia de primeira mão - o que esperar da IOTA no futuro próximo?

DS: Haha, a bomba Q (piada interna da comunidade). 2016-2017 foram dedicados para estabelecer as bases no lado tecnológico, adoção e conscientização. 2018 será sobre amadurecer a organização e preparar a produção de tecnologia. Buscamos contratar de 50 a 100 novos membros da equipe até 2018 e pretender ter um protocolo pronto para produção e ter iniciado os procedimentos de padronização até o final de 2018. A IOTA tornou-se conhecida por lançar notícias colossais, e isso não vai parar, mas é crucial para nós que as pessoas não se tornem "demônios de anúncio", a IOTA é um esforço de fontes abertas, as pessoas precisam se concentrar nas nozes e em vez de procurar o próximo anúncio. O fato de as próximas notícias poderem aumentar o preço é uma preocupação que cada projeto de criptografia sofre, mas tentamos limitá-lo, aplicando uma política bastante rígida quando se trata de especulação e escavação de informações para o hype. Tecnologia e visão em primeiro lugar, se isso for executado corretamente, então a prosperidade segue.

CT: De forma bem clara, você realmente escreve todos esses blogs sobre IOTA?

DS: Há alguns dos quais todos contribuímos, mas, na verdade, consegui cinco ou mais posts, que são 90%, assim como o meu co-fundador Dominik Schiener, bem como outros desenvolvedores e fundadores principais. Agora que a base está em vigor e podemos contratar as pessoas certas para delegar tarefas especializadas, espero que finalmente possamos ter mais tempo para criar mais conteúdos de alta qualidade que elucidem a visão e a tecnologia para todos, facilitando a compreensão Tudo, especialmente para os recém-chegados.

CT: Muito obrigado!


Siga-nos no Facebook