Francesa Electricite de France, segunda empresa de energia do mundo, está testando dApps no Ethereum

A francesa EDF, ou Electricite de France, uma das maiores empresas de eletricidade do mundo, está usando uma aplicação descentralizada (dApp) que funciona na blockchain Ethereum.

A EDF teria lançado testes de um software de simulador visual GPUSPH no IExec, um aplicativo descentralizado que opera na Ethereum. O IExec busca mudar o paradigma da computação em nuvem, fornecendo computação em nuvem descentralizada baseada em blockchain. O dApp também é um dos aplicativos mais antigos da Ethereum, lançado em 2016.

Uma das principais críticas à Ethereum é a falta de escalabilidade, e o diretor de inovação e adoção da IExec, Jean-Charles Cabelguen, afirma que a IExec já abordou essas questões, afirmando:

“A computação pesada é feita fora da cadeia e não sobrecarrega a Ethereum. Posteriormente, a blockchain é usada para chegar a um consenso sobre a validade dos resultados da computação. Um hash desse resultado é armazenado na blockchain. ”

A razão pela qual a EDF está interessada na aplicação é que ela permite que a empresa teste como o programa funciona na Blockchain, em vez do software de computação tradicional.

Especificamente, a EDF está interessada no GPUSPH para poder modelar o comportamento de fluídos, explorando um campo de estudo formalmente descrito como “hidrodinâmica das partículas suavizadas”. A EDF quer estudar o tema para examinar o efeito de hidrelétricas e outras energias líquidas. O GPUSPH também pode ser utilizado em uma capacidade científica, incluindo uma maneira de estudar o resfriamento de lava.

Um engenheiro de blockchain da EDF, Gilles Deleuze, disse que a empresa não estava se comprometendo em adotar a tecnologia, mas estava interessada em como a blockchain poderia melhorar a eficiência global, afirmando:

“Em uma perspectiva mais ampla, […] o desenvolvimento da computação distribuída é um cenário confiável para o futuro, e Blockchain pode ser uma boa alavanca nesse cenário. Então, vamos explorá-lo."

Embora não haja parceria formal, Deleuze já deixou claro que acredita que existem outras aplicações. Ele disse: “O plano é continuar com outros códigos científicos abertos que exigem possivelmente outros tipos de poços de trabalho”.

A presença de empresas de energia no ecossistema da Blockchain não para de crescer. A tecnologia apresenta algumas vantagens em relação aos sistemas tradicionais de verificação de informações. Conforme reportado anteriormente, a maior fornecedora de energia da Áustria fechou uma parceria com a gigante Bosch para desenvolver uma geladeira movida à Blockchain.