Fred Wilson nega previsão de quebra mas reforça que 3-5% é o ideal de posse de criptos

O investidor em série Fred Wilson criticou os relatórios da imprensa de que os comerciantes devem ter "10-20 por cento" de ativos em criptomeoda.

Em uma postagem de blog neste fim de semana, que em seguida circulou pela Bloomberg, Wilson, que é um famoso defensor da cripto e expressou cautela em ICOs, disse que cerca de cinco por cento é um limite superior mais sensível.

"Eu acho que isso é provávelmente o máximo que a pessoa média deveria ter, mas também acho que não é um número ridículo para a pessoa média ter", escreveu ele.

Ele acrescentou que ele próprio tinha investimentos em criptomoedas no valor de cerca de cinco por cento de seu portfólio.

Uma postagem anterior foi retirada do contexto, continuou Wilson, por usuários do Twitter, propagando incorretamente o número recomendatório de 10 a 20%.

Além disso, as publicações de mídia, como a CoinDesk, "prestaram a ele um desserviço", disse ele, depois de sugerir que Wilson havia avisado sobre uma "iminente" quebra do preço Bitcoin.

"[A CoinDesk] fez parecer que eu estava prevendo uma iminente quebra, o que não era", comentou depois.

"Mas tão ruim, isso levou a muitos tuítes [...] sugerindo que eu também disse que as pessoas deveriam ter 10 a 20% do seu patrimônio líquido em cripto".

O magnata de investimentos adicionalmente atualizou seus níveis de investimento para diferentes tipos de comerciantes, com "jovens e agressivos" permitidos até 10%.

Os investidores "médios", porém, não devem ultrapassar os três por cento, enquanto os aposentados "que buscam preservar o valor da carteira e gerar renda" devem ter precisamente zero por cento do seu patrimônio líquido em criptomoeda.