'Campeonato Mundial de Fortnite é positivo para o Bitcoin', diz analista de criptomoedas

Segundo o analista e investidor Travis Kling o sucesso dos torneios de e-sports, como o recém-terminado Campeonato Mundial de Fortnite, ajudará o crescimento e adoção das criptomoedas.

A Epic Games conduziu, no último final de semana, um dos maiores eventos de e-sports de todos os tempos. A Fortnite World Cup, patrocinada pela Fifa, viu dezenas de milhares de pessoas se juntarem na famosa arena de tênis "Arthur Ashe Stadium", nos EUA,  para assistir jogadores do game disputarem um prêmio total de US$ 30 milhões.

Como o nome do evento de três dias sugere, o jogo em questão era o Fortnite. Embora o jogo pareça ter sido feito para crianças e adolescentes, com animações e muitas cores, o total de prêmios contou uma história totalmente diferente. O campeão do evento, Kyle “Bugha” Giersdorf ”, ganhou US$ 3 milhões.

Para colocar esse prêmio em perspectiva, o jogador de golfe Tiger Woods faturou cerca de US$ 2 milhões quando venceu o Masters, um dos mais prestigiados eventos esportivos da modalidade.

Além disso, US$ 3 milhões são apenas US$ 800.000 a menos do que prêmio que vai receber o ganhador do US Open, evento de tênis que acontece no local daqui a três semanas, e que é um dos mais importantes do calendário esportivo mundial.

Os dados mostram que o evento de e-sports atraiu mais de um milhão de espectadores ao vivo, gerou uma série de novidades nas mídias sociais e já está atraindo as manchetes de uma infinidade de canais de notícias.

Embora isso não tenha nada a ver com a criptomoedas, alguns sugerem que o fato de os e-sports estarem ganhando essa força, especialmente em termos de audiência e da quantidade de dinheiro envolvida, é otimista para o mercado de criptomoedas. 

O analista Travis Kling, da empresa Ikigai, escreveu em sua página no Twitter:

“Esta notícia é extremamente otimista para as criptomoedas. Esta é uma enorme quantidade de moeda fiduciária em torno de um mundo digital. Esses mundos digitais têm economias fiduciárias enormes dentro delas. O próximo passo para o meio de troca em si ser digitalmente nativo não é longo.”

A análise viralizou pois muita gente concorda que as indústrias de criptomoedas e de games compartilham semelhanças - ambas são inerentemente digitais, atraem um público mais jovem e envolvem novos conceitos foram algumas das mais citadas na rede social.

Para estas pessoas, com o aumento da popularidade dos jogos digitais, as tecnologias de criptomoedas e Blockchain fazem cada vez mais sentido.

Dentro do jogo Fortnite, por exemplo, os usuários usam o que é conhecido como V-Bucks - um meio de troca digital centralizado que é utilizado para comprar mercadorias, "skins" e outras funcionalidades do jogo.

As criptomoedas possuem praticamente o mesmo potencial de troca, mas tem várias propriedades que podem ser úteis aos gamers, como escassez e descentralização.

A relação do mundo dos games com a tecnologia blockchain está cada vez mais forte. Em maio deste ano, a mesma Epic Games que criou o Fortnite anunciou uma parceria com a plataforma de distribuição de jogos em blockchain The Abyss.