Forrester Research: 90% das iniciativas de blockchain de empresas americanas nunca se tornarão operacionais

Cerca de 90% das iniciativas blockchain das empresas dos EUA atualmente ativas serão abandonadas. Essa estatística vem de um estudo da Forrester Research, citado pela Bloomberg em um artigo em 31 de julho.

A empresa de pesquisa de mercado norte-americana Forrester Research prevê que a maioria dos projetos impulsionados por blockchain iniciados por empresas americanas será interrompida em 2018. Especificamente, a Forrester Research estima que em 90% dos casos, os projetos “nunca se tornarão parte de uma empresa”.

O pesquisador também afirma que “algumas empresas”, que têm se esforçado para incorporar a tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) em seus negócios, estão agora recuando e diminuindo suas ambições.

O estudo mais recente marca, pelo menos, a segunda instância em que a Forrester previu um futuro sombrio para aplicações blockchain na América corporativa. Em 2017, a empresa publicou um artigo intitulado “Previsões 2018: A Revolução Blockchain terá que esperar um pouco mais”, alegando que 2018 será “o ano de contas para iniciativas de blockchain”.

"Aqueles que não conseguiram traduzir as manchetes em realidade irão amortizar seus investimentos e desistir, enquanto outros que têm uma compreensão profunda da tecnologia e seu potencial de transformação a longo prazo continuarão a avançar."

De acordo com a Bloomberg, Ron Resnick, o primeiro diretor executivo da Enterprise Ethereum Alliance (EEA), argumentou que o desenvolvimento do blockchain pode ainda ter um pequeno aumento em 2019, dizendo que “as empresas ainda estão testando as águas”.

Anteriormente, o diretor executivo do Hyperledger Brian Behlendorf alegou que a “onda vindoura” de aplicativos blockchain não virá de gigantes de tecnologia estabelecidos, como Google, Amazon ou Facebook, já que essas empresas “têm um ponto cego quando se trata de blockchain”.

No início de julho, o ex-executivo da Wall Street, Mike Novogratz, previu que a adoção em massa de criptomoedas e blockchain "ainda está a cinco ou seis anos de distância".