Ex-executivo de subsidiária da NASDAQ se une à equipe de atendimento ao cliente da casa de câmbio cripto Gemini

A ex-COO de uma subsidiária da grande bolsa americana NASDAQ, Jeanine Hightower-Sellitto, entrou para a casa de câmbio cripto Gemini, revelou a empresa em uma publicação no Medium na quarta-feira, 10 de outubro.

A Gemini, sediada nos EUA e lançada pelos gêmeos Winklevoss em 2015, contratou a Hightower-Sellitto como diretora de operações para liderar sua equipe de serviços ao cliente. De acordo com o comunicado, ela passou 13 anos como diretora de operações da International Securities Exchange, transformando a startup em uma importante bolsa comprada pela Nasdaq em 2016 por US $ 1,1 bilhão.

De acordo com a revista financeira Banking & Finance Review, a Gemini espera que a Hightower-Sellitto desenvolva seu mercado junto com o aprimoramento da experiência de câmbio de cripto para investidores institucionais.

Hightower-Sellitto não é o primeiro profissional de Wall Street contratado pela Gemini. Como a Cointelegraph divulgou em junho, o ex-diretor de informações da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), Robert Cornish, juntou-se à equipe da casa para controlar iniciativas tecnológicas e monitorar a implantação da tecnologia SMARTS de Vigilância de Mercado da Nasdaq.

Outros executivos de Wall Street também se juntaram recentemente a vários projetos relacionados à cripto.

Por exemplo, o ex-diretor executivo da Goldman Sachs, Priyanka Lilaramani, uniu-se à startup cripto maltesa HOLD, o chefe para Europa Central da Fujitsu Dr. Rolf Werner se mudou para a organização Blockchain sem fins lucrativos IOTA Foundation e a casa de câmbio cripto Coinbase contratou o ex-executivo de PayPal e Facebook David Marcus para se juntar a seus diretores.

A Gemini, classificada como a 49ª maior casa de câmbio cripto do mundo pela CoinMarketCap, recebeu no mês passado a aprovação dos órgãos reguladores de Nova York para lançar sua própria stablecoin apoiada no dólar americano Gemini dólar. Logo após a mudança, os irmãos Winklevoss alegadamente começaram a contratar consultores para supervisionar sua potencial expansão para o Reino Unido.