Ex-executivo do Goldman Sachs explica por que o Bitcoin atrai muitos millennials

De acordo com Raoul Pal, ex-executivo do banco americano Goldman Sachs, o interesse em criptoativos como o Bitcoin tende a aumentar. Isso porque, segundo ele, esta é uma classe de ativos que atrai uma nova geração de investidores: os millenials.

Em conversa com Stephan Livera, Raoul Pal, que agora dirige a empresa Real Vision, explicou seus pensamentos sobre o Bitcoin.

Em um trecho da entrevista, que pode ser visto no Twitter de Livera, o economista explicou que, da forma como está, as classes de ativos mais populares e tradicionais não fazem sentido para as novas gerações.

As ações, explicou ele, estão no preço mais alto de todos os tempos e estão sendo avaliadas como ativos de pouco lucro e pouco potencial.

"Os títulos públicos não são muito melhores", destaca Pal, chamando a atenção para os "rendimentos praticamente nulos e inclusive rendimentos negativos em alguns países".

Mesmo o setor imobiliário não é atraente, com o proeminente investidor chamando essa classe de ativos de "inacessível", acrescentando que faz menos sentido comprar casas porque elas estão negociando perto de altas de todos os tempos. Pal complementa:

“Então, o que diabos um millenial faz para economizar para o seu futuro, quando quase todos os ativos têm retornos imputados negativos para os próximos 10 ou 20 anos? Você escolhe as criptomoedas e o Bitcoin.”

Pal observou que os ativos digitais fornecem uma vantagem de ainda ser um mercado emergente, que apresenta "aquele perfil de risco-recompensa onde você pode estar errado, mas se você investe mais cedo pois ainda está jovem, você ainda tem muito tempo para acumular riqueza em outros ativos também".

Pal acrescentou que a compra do Bitcoin agora é como comprar títulos e ações em 1982, momento anterior à bolha de inflação de ativos que explodiu.

Além disso, nos últimos meses, Pal começou a acreditar que há uma chance cada vez maior de que uma recessão econômica esteja no horizonte.

Ele não é o primeiro ex-executivo de Wall Street a se tornar um adepto das criptomoedas. Conforme reportado pelo Cointelegraph, um grupo de ex-executivos de empresas como New York Stock Exchange, TD Ameritrade, Google e Goldman Sachs se juntaram para lançar uma nova exchange de criptomoedas mundial com o nome de PIT.