Forbes publica pela

A Forbes , conhecida por sua "lista de bilionários do mundo", publicou uma lista das pessoas mais ricas em criptomoedas pela primeira vez na terça-feira, 6 de Fevereiro.

O objetivo da publicação dessa lista de acordo com o editor da Forbes Randall Lane, é

"(Fornecer) uma recordação de um momento crucial, parte da transparência necessária para tirar a criptomoeda de sua proveniência como a moeda favorita dos traficantes de drogas e na adolescência de uma classe de ativos legítimos".

Embora a compilação de uma lista de tradicionais bilionários do mundo seja uma tarefa relativamente direta, o cálculo da quantidade exata de riqueza dos cripto magnatas mais ricos do mundo é mais difícil.

Criptomoedas são, por definição, um sistema de pagamento descentralizado e criptografado que começou fora do tradicional sistema financeiro global. O “mais novo e fresquinho cripto rico,” como descrito pelo escritor Jeff Kauflin, da Forbes, "viva em um ambiente estranho que combina segredo paranóico com exibição e ostentação".

A lista Forbes das"eessoas mais ricas em criptomoedas" é dividida em cinco categorias: " idealistas, construtores, oportunistas, agentes de infra-estrutura e investidores estabelecidos ". Para fazer parte da lista da Forbes, é preciso ter acumulado mais de $350 milhões.

Em vez de números estáticos, os valores líquidos das pessoas na lista estão listados em intervalos, calculados com base nas " reservas estimadas de criptomoedas (algumas provas comprovadas), lucros pós-impostos de negócios com moedas digitais e participações em negócios relacionados ao cripto mundo . "

A Forbes reconhece que eles poderiam ter deixado algumas pessoas fora da lista e que suas estimativas podem ser " bastante imprecisas ".

A lista é formada por 19 pessoas. É possível clicar em cada membro da lista no site da Forbes para ver uma pequena biografia e um valor estimado em criptomodas.

Outros dados foram publicados juntamente com a lista, como a idade média dos "cripto mais ricos" em comparação com a idade no Forbes 400 americanos mais ricos (42 vs 67), e a volatilidade média diária dos preços em Janeiro de 2018 para Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Ripple (XRP) em comparação com a Apple, Proctor & Gamble e ouro.

Ao criar a lista , Lane falou com Joe Lubin, o fundador da Consensys , sobre outras preocupações potenciais dos usuários de criptomoedas sobre a liberação desses dados. Lubin, que Lane chamou de " política da criptomoeda ", disse que ele e seus colegas não estavam procurando a atenção do público. Ele também questionou como a Forbes poderia chegar a números precisos, e criou as questões de potencialmente direcionar essas pessoas para produto de roubo. No entanto, Lane acrescenta que Lubin e seus colegas " cripto elite" reconheceram a importância da lista.

Kauflin escreveu sobre a Forbes:

"Acreditemos firmemente que fizemos do mundo um lugar melhor ao iluminar a riqueza invisível. Assim como a criptomoeda evoluiu dos dias sombrios de associação ao crime e do ataque à Mt.Gox, As fortunas desta magnitude nunca devem ser deixadas esquecidas nas sombras ".

CryptoWeekly, um boletim informativo de criptomoedas, lançou uma lista comparável das top 100 pessoas mais influentes na comunidade de criptomoedas . A sua lista é tida em conta não pelo valor líquido, mas pela pesquisa e contribuições tecnológicas que uma pessoa criou no mundo das criptomoedas.

Entre aqueles que foram deixados fora dos rankings de cripto ricos da Forbes, mas incluídos na lista influente CryptoWeekly, são importantes criadores de moedas digitais como o fundador da Litecoin, Charlie Lee, o investidor de Bitcoin, Roger Ver, o pioneiro do cripto universo Nick Szabo, entre outros.


Siga-nos no Facebook