Primeira Bitcoinização de um estado soberano está acontecendo agora

Nos últimos meses, notícias sobre o Bitcoin sendo amplamente comprados e minerados na Venezuela levaram a uma série de rumores sobre o crescimento e demanda da criptomoeda por lá. Uma entrevista de Daniel Osorio dos Conselheiros de Capital Andino para a CNBC indica que o país pode em breve se "Bitcoinizar" completamente.

Osorio, que passa cerca de uma semana por mês no país sul-americano, foi entrevistado sobre os problemas de hiperinflação que enfrentam os venezuelanos. Durante a entrevista, ele explicou que um almoço simples custa mais de 200 mil bolívares, ou cerca de US$ 8 a US$ 10.

Apenas Bitcoin

Para pagar o almoço, os locais estão começando a aceitar apenas Bitcoin ou tranferência de dinheiro em moedas estrangeiras. O problema, de acordo com Osorio, é que, ao contrário do Zimbabwe e outras nações onde a hiperinflação cobrou seu preço, a Venezuela não tem acesso a dólares suficientes para gerir a economia.

Os locais, portanto, se viraram completamente para o Bitcoin para funcionar economicamente. Uma vez que o Bitcoin é independente do mercado negro do bolívar, ele representa uma plataforma de troca fixa para empresas. Perto do final do programa, Osorio disse:

"Nós podemos muito bem estar testemunhando a primeira 'Bitcoinização' de um estado soberano".

Os amantes de criptomoedas argumentariam que este é apenas o primeiro de muitos, já que a liquidez e o acesso aumentam exponencialmente.


Siga-nos no Facebook