Companhias fintech disrompendo finanças e criando o banco de amanhã

O setor bancário está sendo rapidamente disrompido pela tecnologia Blockchain. Um desenvolvimento recente popular na comunidade Blockchain é a criação de cartões de débito multicripto/fiduciário. Esses cartões permitem que os usuários troquem entre um determinado conjunto de moedas de forma transparente.

Um esforço coletivo para a adoção geral

O CEO da Never Stop Marketing, Jeremy Epstein, identifica isso como uma das inovações que ajudam a levar as criptomoedas para o grande público.

De acordo com Epstein, os cartões de débito cripto permitirão que as pessoas comecem a usar sua moeda digital para compras regulares. Ele explica que, se uma plataforma particular for bem-sucedida ou falhar, o conceito prevalecerá e empurrará a cripto para o grande público. Epstein diz:

"Os cartões multicripto/fiduciário são SaltLending, o que permite que você use seus ativos de criptomoeda como título contra empréstimos fiduciários e a iniciativa Crypto Is Currency da indústria é outra".

Epstein também observa que cada uma dessas inovações conduz o cripto a uma maior aceitação, seja como garantia ou para troca prática de valor. Além disso, novos grupos como o Crypto Explorers, estão emergindo como comunidades para pessoas dedicadas a trazer a cripto para o grande público.

Um banco fintech para o futuro

Ele conclui observando que o que 2017 nos mostrou até agora é que a inovação está acontecendo a velocidades cada vez mais rápidas. A questão para os bancos é se eles podem se adaptar e ajustar o mais rápido possível para acompanhar as inovações competitivas que chegam ao mercado a partir do espaço da moeda digital.

Artur Luhaaar, Parceiro do Change Bank, diz:

"Já passou o tempo ds bancos tradicionais, a experiência do consumidor, a transparência insuficiente, a incapacidade de responder ao estilo de vida do milênio com um ótimo tipo de produtos ou serviços, é o que há de errado com os bancos hoje".

Luhaaar observa que as empresas Fintech apresentaram resultados consistentes em serviços de sistema financeiro individuais. Ele diz que o Change Bank quer juntar essas empresas para criar o banco fintech global de amanhã.

A reinvenção de bancos tradicionais

Michael Vogel, CEO da Netcoins, descreve o crescimento no espaço do Bitcoin/altcoin em 2017 como explosivo. Vogel observa que isso é causado pelo aumento diário de capital e número de usuários dentro do sistema. No entanto, ele prevê que a próxima fase nos introduzirá inovações adicionais para um ecossistema sem atrito.

Vogel diz:

"Eu prevejo uma próxima fase de inovação adicional para tornar a criptomoeda com menos fricção para a crescente base de usuários, especialmente os iniciantes. Em outras palavras, agora que a infraestrutura Bitcoin está em vigor, veremos crescimento contínuo e criação de plataformas que tornam as soluções fintech acessíveis ao grande público".

Vogel conclui observando que isso acabará por causar que os bancos deixem de servir o lado tradicional do "banca de varejo" de facilitar as transações porque as soluções baseadas em Blockchain e Bitcoin serão muito mais acessíveis.

Ele observa que, a longo prazo, podemos ver os bancos tradicionais reinventar suas ofertas e, ao invés de servir como veículos primários para contas correntes e pagamentos, os bancos irão aprofundar seu foco em áreas como empréstimos, hipotecas e serviços empresariais.