Setor de fintech de gigante chinesa de seguros quer lançar IPO de US$ 500 milhões nos EUA

A OneConnect, subsidiária de tecnologia financeira da gigante chinesa de seguros Ping An, atualizou seu pedido de oferta inicial pública (IPO) junto à equivalente norte-americana da Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission - SEC).

De acordo com um requerimento de F-1 datado de 2 de dezembro, a empresa pretende vender US$ 500 milhões em ações em sua IPO. O recente pedido declara:

"Esperamos receber recursos líquidos de aproximadamente US$ 438,2 milhões com esta oferta, ou aproximadamente US $ 504,6 milhões se os subscritores exercerem sua opção de alocação total em sua totalidade."

Os relatos que circulavam em novembro alegavam que a OneConnect inicialmente solicitou a aprovação de uma IPO de US$ 100 milhões.

No documento, a empresa explica que sua plataforma fornece "soluções de tecnologia de nuvem nativas" e "soluções que fornecem aplicações de tecnologia e serviços de negócios habilitados para tecnologia para instituições financeiras".

No geral, a OneConnect alega que seus serviços permitem que os clientes aumentem sua receita, gerenciem riscos, melhorem sua eficiência, deem um salto de qualidade em seus serviços e reduzam os custos.

A empresa também afirma que, no final de setembro, á tinha mais de 3.700 clientes, incluindo “todos os principais bancos da China, 99% dos bancos comerciais da cidade e 46% de suas seguradoras, atingindo coletivamente centenas de milhões de clientes finais".

As tecnologias empregadas pela empresa incluem inteligência artificial, big data e blockchain.

A meta atual é muito inferior ao US$ 1 bilhão que a OneConnect buscava em um pedido de abertura de capital de Hong Kong no início deste ano.

Reivindicações ousadas sobre o desempenho da blockchain

A empresa alega que sua tecnologia blockchain pode gerenciar até 50.000 transações por segundo com uma latência abaixo de meio segundo, além de implementar a privacidade por meio de provas de conhecimento zero.

A tecnologia da OneConnect foi usada para desenvolver a importante plataforma de financiamento comercial baseada em blockchain eTradeConnect em parceria com a Autoridade Monetária de Hong Kong.

Os documentos também afirmam que a empresa controladora da OneConnect, o Ping An Group, é a segunda maior instituição financeira da China e a sexta maior do mundo em capitalização de mercado.

De acordo com o site de dados da empresa Crunchbase, a OneConnect recebeu US$ 650 milhões em financiamento até agora em uma única rodada liderada pela gigante japonesa de telecomunicações SoftBank.

À medida que os setores de blockchain e criptomoeda vão amadurecendo, os anúncios de IPO se tornam cada vez mais frequentes. No mês passado, a gigante de mineração de Bitcoin Canaan Creative também realizou uma IPO, que arrecadou US$ 90 milhões - mais de 75% a menos que o esperado.