Empresa financeira de infra-estrutura de TI fecha parceria com a exchange institucional Seed CX

A empresa financeira de infra-estrutura de TI Avelacom fechou parceria com a exchange de moedas digitais Seed CX, de acordo com comunicado publicado em 23 de maio.

A parceria visa permitir que clientes institucionais da Avelacom - um provedor de infraestrutura de TI para o setor de serviços financeiros - utilizem os dados de mercado em tempo real e os produtos de roteamento de pedidos da Seed CX. Atualmente, a Seed CX oferece os serviços de uma exchange licenciada para negociação institucional e liquidação de produtos de ativos digitais spot, com planos de oferecer seus produtos por rerivativos de ativos digitais regulados pela Commodity Futures Trading Commission.

O diretor administrativo da Avelacom, Aleksey Larichev, disse que os mercados cripto experimentam “baixo tempo de atividade, mecanismos de comparação lentos, suporte insuficiente e plataformas que não são amigáveis para aplicações sensíveis à latência e jitter.” A nova parceria aprimorará o acesso a dados pertinentes para operadores cripto.

Recentemente, a Seed CX fechou parceria com a fintech de Singapura Hydra X para oferecer seus serviços de negociação na Ásia. A Seed CX então O Seed CX une-se assim à lista de plataformas de negociação de ativos digitais suportados disponíveis na plataforma de negociação Sigma, oferecida pela Hydra X, que atualmente está em fase pública beta. A parceria também permitirá que usuários institucionais da Sigma acessem o gateway fiat-crypto da Seed CX.

A Seed CX também lançou uma solução de carteira de ativos digirais com liquidação dentro da cadeia, que teria sido desenvolvida em parceria com sua subsidiária Zero Hash. A Seed CX afirma que a dispersão de acervos de ativos digitais em várias carteiras exclusivas ajuda a reduzir o risco de hackers acessarem ativos em pool por meio de um único vetor de ataque.

Como o Cointelegraph publicou nessa semana, a empresa de pesquisas cripto Diar indicou que negociantes institucionais recentemente registraram recorde de alta nos volumes de câmbio de derivativos de Bitcoin (BTC). Os derivativos de Bitcoin negociados na Chicago Mercantile Exchange e na BitMEX teriam atingido a alta histórica por dois meses seguidos.