Peritos respondem a pergunta:

Em janeiro deste ano, os US $ 1.000 era o marco que os proprietários de Bitcoin estavam ansiosos para alcançar. A moeda digital atingiu, superou e cresceu dez vezes mais, para acima de US $ 10.000. Este ano foi preenchido com boas notícias para a moeda digital, com outro boom do mercado asiático, a integração do Bitcoin com o aplicativo Square App, o lançamento de mercados de futuros regulamentados e a crescente adoção mainstream. Apesar de ser zombado por anos, o Bitcoin está apenas começando a se tornar uma força a ser contada pela economia global.

A Cointelegraph teve a oportunidade de falar com vários especialistas e fazer-lhes a pergunta: "Como o Bitcoin chegou a US $ 10.000?" Nós compartilhamos suas respostas abaixo.

Dinheiro institucional

Fundos de cobertura, fundos de pensão, escritórios familiares e similares demonstraram interesse extraordinário no Bitcoin neste ano. Tais "instituições" controlam grandes quantidades de dinheiro. Por exemplo, o fundo de cobertura sediado no Reino Unido Man Group, que expressou interesse na negociação de Bitcoin, controla ativos superiores a US $ 100 bilhões.

Simon Yu, CEO da StormX, disse:

"O preço do Bitcoin está em alta absoluta devido ao dinheiro institucional que finalmente começa a fluir para o mercado de criptomoeda. Recentemente, os anúncios do banco sul-coreano Hyosung em apoio ao Bitcoin, do CME Group, anuncaindo que lançarão um mercado de futuros de Bitcoin e da Square Cash, anunciando que o Bitcoin será suportado, causaram um comportamento de alta no mercado, apontando para uma grande mudança.

"O público em geral está começando a perceber que a criptomoeda está começando a ser adotada para os mercados convencionais e continuará a crescer, pois veem o potencial de mais empresas adotarem criptomoedas".

Christopher Gray, COO de Caplinked, concorda com as declarações de Yu, mas é muito menos otimista no assunto:

"Os investidores que não estão familiarizados com a cripto estão empilhando dinheiro novo no Bitcoin agora, tornando a situação altamente instável, já que os investidores esperam que o preço do Bitcoin continue aumentando. Qualquer declínio pode ser exageradamente dramático porque não são proprietários estáveis de criptos".

"Como alternativa, o preço poderia continuar a aumentar parabolicamente, atraindo enormes somas em dezenas de bilhões de dólares de outros investimentos líquidos de risco, como ações de crescimento e ações-tostão. Isso poderia fazer com que os preços desses investimentos diminuíssem como resultado dessa liquidez se deslocando para eles e para a cripto".

"De qualquer forma, esta situação não é estável e não pode continuar por um longo período de tempo. Algo precisa ceder em algum dos mercados de risco, uma vez que a liquidez nesses mercados não é infinita e nada aqui está sendo criado, apenas passou de um mercado de risco para outro por especuladores. Isso não importava quando o valor total das criptomoedas era pequeno, mas a esses níveis de centenas de bilhões, ele se torna um usuário substancial do capital de risco global".

Os recém-chegados ainda são adotantes precoces

Em 2014, quando o Bitcoin atingiu seu primeiro grande balanço real com a Coinbase e outras casas de câmbio aumentando sua experiência de usuário, as pessoas já perguntavam: "É muito tarde para entrar no Bitcoin?"

Essas perguntas persistem hoje e se repetem sempre que o preço do Bitcoin sobe mais de US $ 1.000. No entanto, uma vez que cerca de apenas meio por cento da população global usa moeda digital, ainda há muito tempo para ser um adotante inicial.

Jon Chou, CEO da Bee Token, diz:

"Muitas vezes as pessoas se queixam de que é tarde demais para entrar no Bitcoin, que a maioria dos primeiros adotantes tem entrado desde 2010 e não há mais ou pouco espaço para o lado oposto. Vou oferecer um ângulo alternativo de longo prazo; isso não é um conselho financeiro. De acordo com o Blockchain.info, existem aproximadamente 700.000 endereços Bitcoin desde novembro de 2017.

"Um dos principais problemas que o Bitcoin pretende resolver é a questão das remessas, basicamente acesso distribuído globalmente ... bem, existem sete bilhões de pessoas neste mundo. Supondo uma taxa de penetração de 10% e se todos possuírem apenas um endereço, então ainda há potenciais 700 milhões de endereços no futuro. Esse é um potencial de 1000x na base de usuários. Independentemente das flutuações de preço no curto prazo, é importante perceber o quão cedo estamos no espaço Blockchain como um todo".

Sol Lederer, diretor de Blockchain da LOOMIA, ecoa o ponto de Chou, afirmando que o Bitcoin ainda está em sua infância e que os Bitcoiners de 2010 e anteriores estão começando a ser vindicados e não vitimados.

"Os Bitcoiners de longa data finalmente se sentem vindicados que sua moeda que foi ridicularizada por anos, finalmente é levada a sério. Detratores ainda podem dizer que o Bitcoin é uma bolha, mas muito poucos argumentam que é inútil ou uma farsa, mas apenas um ano atrás, essa era uma narrativa comum.

"O futuro do Bitcoin ainda é incerto; enfrenta os mesmos sérios desafios técnicos que tem há anos e enfrenta uma forte concorrência de mais recentes e mais sofisticados Blockchains. Mas, mesmo se fosse quebrar, é evidente que o Bitcoin está aqui para ficar. Quer se trate de US $ 10.000, US $ 5.000 ou US $ 500, ele não vai embora".