Exchange p2p LocalBitcoins endurece regras para negociação e é alvo de críticas de usuários

A exchange peer-to-peer (P2P) Localbitcoins dificultou o acesso ao seu serviço de trade com a introdução de sua nova política de identificação de clientes. Agora, usuários da plataforma afirmam "não ter mais a mesma liberdade" para transacionar os ativos digitais.

A Localbitcoins anunciou mudanças em seu processo de verificação, o que tornou significativamente desafiador para os usuários realizarem uma transação na plataforma.

Para estar de acordo com regras criadas por diferentes autoridades financeiras internacionais, a empresa teve que adotar políticas rígidas de combate à lavagem de dinheiro. Para isso, a companhia alterou suas políticas de verificação, tornando-a menos privada. Os investidores agora precisam fornecer informações com base na quantidade de Bitcoins negociadas no passado. 

O novo processo de verificação introduziu um sistema de quatro camadas que distingue contas por volume de transações. Quanto maior o volume, mais informações o negociador tem que preencher, incluindo comprovante de residência e outros documentos. 

Segundo a exchange, as contas básicas, que possuem apenas a verificação de inscrição, podem concluir negociações de compra, mas não terão um endereço de carteira de criptomoedas LocalBitcoins e nem poderão vender BTC e publicar anúncios.

A Localbitcoins foi lançada em 2012, na Finlândia, com um sistema de verificação que favorecia a privacidade, mas que já sofreu diversas alterações desde então. 

Há também reclamações de que o novo sistema de verificação não está sendo aplicado com sucesso. Vários usuários relataram que a empresa não conseguiu responder às suas reclamações e problemas relacionados ao novo processo.

A empresa, que era conhecida por responder às reclamações dos usuários sempre em menos de uma semana, agora não consegue manter o mesmo padrão - e vários usuários alegam que não receberam resposta em meses. 

A exchange é muito utilizada por analistas para medir o volume de Bitcoin negociado em diferentes partes do mundo.

Como já mostrou o Cointelegraph, a plataforma apresentou uma alta no volume de negociação de Bitcoin na Venezuela depois que o maior banco do país anunciou suporte ao Petro.