Ex-funcionário do Fed: 'Cripto não ameaça domínio do dólar americano'

O ex-funcionário do Federal Reserve dos Estados Unidos, Simon Potter, afirmou que o plano para acabar com o domínio do dólar americano, substituindo-o por uma moeda digital não faz sentido.

É improvável que bancos centrais trabalhem juntos em torno da moeda virtual

No mês passado, o governador do Banco da Inglaterra, Mark Carney, sugeriu o fim do domínio do dólar americano, substituindo-o por uma moeda digital, como o Libra, do Facebook. O chefe do Banco da Inglaterra disse que considera essa uma opção melhor do que permitir que ela seja substituída por outra moeda nacional como o renminbi da China.

Em 25 de setembro, Simon Potter, um ex-alto funcionário do Federal Reserve que dirigia a mesa de operações do Fed de Nova York, disse ao BNNBloomberg que a sugestão de Carney "ignora os benefícios de ter o dólar como moeda de reserva". Ele adicionou:

“Não vejo nenhum argumento que faça sentido, quando você tem grandes mercados de capitais líquidos nos EUA. Não ter uma moeda na qual você possa basicamente precificar as coisas e ter um mercado profundo, que dificulta muito a vida para a economia global.”

Embora Potter acredite que é improvável que os bancos centrais “se coordenem em torno de uma moeda virtual”, empresas privadas podem. Potter acrescentou:

“Os bancos centrais deveriam estar muito preocupados com o setor privado tratando disso. [...] o controle de uma nação sobre sua moeda é projetado para proteger as pessoas e obter bons resultados. O setor privado está muito mais interessado em vender produtos.”

Libra como solução para problemas financeiros

Em julho, Carney argumentou que as pessoas precisam lidar com os problemas que o Facebook está tentando resolver, independentemente das possíveis desvantagens do projeto, enquanto ressalta que o Libra, devido à enorme escala do projeto, precisa ser perfeito desde seu lançamento. Ele disse:

“É bem sucedido ou não é. Se for bem-sucedido, torna-se sistêmico, porque envolveria um número muito grande de usuários. E se você é um sistema de pagamento sistêmico, é 5-sigma. Você tem que funcionar o tempo todo. Você não pode ter problemas iniciais. Você não pode ter pessoas perdendo dinheiro.”