Nerayoff, ex-consultor da Ethereum, perde acordo com a Techstars após acusações de extorsão

A Techstars, empresa aceleradora de startups, cancelou sua parceria de um ano com a empresa de propriedade do primeiro consultor da EthereumSteven Nerayoff.

Techstars descarta o acelerador conjunto

De acordo com a mídia especializada em cripto The Block em 8 de outubro, a prisão de Nerayoff por suspeita de extorsão forçou a Techstars a reconsiderar sua associação com a Alchemist, uma startup de consultoria em blockchain.

As duas empresas se uniram em julho de 2018, criando o Alchemist Blockchain Techstars Accelerator com sede em Nova York.

No mês passado, Nerayoff foi preso em conexão com os supostos planos de derrubar outra startup dos Estados Unidos. Juntamente com Michael Hlady, o empresário exigiu US$ 4,45 milhões da empresa, o que os promotores chamaram de "reestruturação à moda antiga".

"A imposição de demandas vigorosas a uma empresa por ganho pessoal é um negócio arriscado, seja a preferência de uma pessoa ser paga com criptomoeda ou com dinheiro vivo", disse o comunicado de imprensa que acompanha. William F. Sweeney, diretor assistente encarregado do FBI, adicionou:

"O FBI seguirá buscando justiça para as vítimas cujos negócios foram alvo desses tipos de fraudes".

Um passo "necessário"

Consequentemente, a Techstars disse que era "necessário" retirar a marca de Nerayoff e da Alchemist, informa o The Block.

Nerayoff foi um dos primeiros conselheiros do Ethereum, cujo token nativo - o Ether (ETH) - continua sendo a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado.

Em janeiro de 2018, ele previu um ano de expansão para a rede, algo que não se materializou por conta de um prolongado mercado de baixa que achatou o ETH/USD em cerca de 90%.