Associação Eurasiana de Blockchain vai precessar os gigantes da mídia por proibir os anúncios de cripto

As associações de Criptomoeda e Blockchain da RússiaChina e Coreia do Sul planejam entrar com uma ação conjunta em maio contra GoogleTwitterFacebook e Yandex por não permitirem publicidade relacionada a cripto, informou a agência de notícias local russa TASS ontem, 27 de março.

No final de janeiro, o Facebook anunciou uma proibição de publicidade de criptos citando "práticas promocionais enganosas ou mentirosas", com o Google seguindo o exemplo em março, embora sua proibição não entre em vigor até junho. Mais recentemente, o Twitter confirmou que também banirá anúncios relacionados a cripto, especificamente para Ofertas Iniciais de Moedas (ICO) e vendas de tokens. O Yandex também deve aprovar seu próprio conjunto de meiddas proibitivas, de acordo com relatos da mídia local.

As organizações envolvidas no próximo processo contra as quatro mídias sociais e gigantes da tecnologia são a Associação Russa de Criptomoedas e Blockchain (RACIB), as Associações Empresariais Coreanas de Empreendimento e a LCBT, uma associação chinesa de investidores em cripto.

Yury Pripachkin, presidente da RACIB, disse na conferência Blockchain-RF 2018 realizada em Moscou, de 27 a 28 de março, que as ações dessas quatro empresas de tecnologia afetaram negativamente o mercado de cripto:

“Acreditamos que este é um uso da posição de monopólio dessas quatro empresas, que entraram em um acordo de cartel entre si para manipular o mercado. A proibição dessas quatro organizações levou a uma queda significativa no mercado nos últimos meses”.

As organizações fundaram a Associação Eurasiana de Blockchain para criar um fundo para apoiar e formular o processo. De acordo com o canal de notícias local também da Rússia RIA Novosti, Pripachkin disse que qualquer pessoa interessada pode "participar" do fundo de cripto. Pripachkin acrescentou que uma reivindicação também será apresentada contra os acionistas das empresas se eles tiverem carteiras de cripto:

"Acreditamos que se os acionistas ou administradores dessas empresas possuírem carteiras de cripto que eles usem para ganho pessoal, usando a posição de suas empresas, elas estarão sujeitas a processos judiciais".

A ação será apresentada nos EUA, como Pripachkin observou que alguns estados dos EUA são "leais" às criptomoedas, mencionando especificamente o Wyoming. Nos últimos dois meses, o legislativo do Wyoming aprovou leis para isentar as criptos de impostos estaduais sobre propriedade e relaxar regulações de valores mobiliários.