UE propõe interromper os Saques por de 5 a 20 dias de Bancos em dificuldades

Os Estados membros da União Europeia estão estudando uma proposta que lhes confere autoridade para impedir que os titulares de contas bancárias retirem seu dinheiro de bancos em dificuldades para evitar possíveis fugas dos bancos.

A medida proposta foi elaborada pelo presidente estoniano, segundo a Reuters.

De acordo com o plano, os pagamentos bancários podem ser temporariamente interrompidos por cinco dias úteis. A suspensão, no entanto, pode ser prolongada até um máximo de 20 dias em situações excepcionais.

Com base no rascunho, a medida destina-se a apoiar os bancos de empréstimos que estão em dificuldades ou estão suscetíveis a quebrar.

No entanto, aqueles que são contra a proposta argumentaram que podem afetar negativamente a confiança dos depositantes bancários e podem até acelerar as retiradas em bancos que se rumoreiam estar com problemas.

Os bancos de alguns estados membros da UE, particularmente na Itália, estiveram em problemas e causaram alarme nos consumidores.

Quando a forma tradicional de banco falha, não só os consumidores podem recorrer a opções alternativas como as moedas digitais, mas mesmo os ex-banqueiros consideram as criptomoedas uma parte essencial do futuro do sistema bancário.

Ainda não há consenso sobre o assunto

A medida foi introduzida em meio ao fracasso dos países membros da organização em encontrar com uma solução sobre como lidar com bancos em dificuldades com sucesso. Também foi feito menos de dois meses após a falência do credor espanhol Banco Popular devido em parte a uma corrida aos depósitos.

A proposta ganhou o apoio dos países da UE que já autorizam uma moratória sobre os pagamentos bancários durante os processos de insolvência em nível nacional, como a Alemanha.

Os grupos de bancos, no entanto, se opuseram fortemente à medida, alegando que isso desencorajaria as pessoas a economizar seu dinheiro suado nos bancos.

De acordo com Charlie Bannister, do grupo de lobby bancário Association for Financial Markets in Europe (AFME), a proposta incentivará os depositantes a fugirem de um banco numa fase inicial.

De acordo com um funcionário da UE, a medida proposta já foi abordada pelos enviados da UE em 13 de julho, mas não conseguiu tomar uma decisão. Eles estão programados para continuar deliberando sobre a proposta em setembro.

A decisão final, no entanto, precisa da aprovação dos legisladores da UE.


Siga-nos no Facebook