Governo da Etiópia assina contrato com Cardano para introduzir blockchain na Agritech

O governo da Etiópia assinou recentemente um Memorando de Entendimento (MdE) com a startup de criptomoeda Cardano (ADA), informou o The Next Web em 3 de maio. O acordo permitirá que os desenvolvedores etíopes apliquem a tecnologia blockchain à indústria agritech do país.

O CEO e fundador da Cardano, Charles Hoskinson, confirmou o movimento em um tuíte. Hoskinson afirmou que o acordo com o Ministério da Ciência e Tecnologia da Etiópia inclui o treinamento de desenvolvedores locais para usar a tecnologia blockchain.

Acabamos de assinar um memorando de entendimento com o Ministério da Ciência e Tecnologia da Etiópia para explorar o treinamento de desenvolvedores de blockchain e usar o Cardano no setor Agritech

John O'Connor, diretor de operações africanas da empresa controladora do Cordano, a IOHK, disse que os desenvolvedores etíopes esperam começar a usar uma plataforma agritech baseada no blockchain do Cardano até o final de 2018.

Embora os MdEs possam ser usados para demonstrar intenção de ação de certas partes, eles não contêm obrigações vinculantes. Uma data de início para o projeto não foi anunciada.

Lançado no final de setembro de 2017, o Cardano é uma das dez principais criptomoedas por capitalização de mercado, com um volume de US $ 9,4 bilhões. A altcoin usa um sistema de Prova de Participação (PoS) em vez de um protocolo de Prova de Trabalho (PoW), que supostamente é mais eficiente no uso de energia. O ADA estava sendo negociado a US $ 0,36 no momento do texto.

Na semana passada, a Binance, líder global em casas de câmbio de criptomoeda, fez uma parceria com a organização de blockchain ugandense Crypto Savannah para apoiar o desenvolvimento econômico no país da África Oriental.