Ethereum testa aumento de capacidade de 25% enquanto taxas de rede atingem o nível das do Bitcoin

Os participantes da rede Ethereum estão tentando aumentar o tamanho do bloco da rede como resposta direta ao congestionamento da rede. 

Limite de gas a caminho de chegar a 10 milhões por bloco

Como várias partes, incluindo o cofundador Vitalik Buterin, confirmaram nesta semana, estão em andamento testes para melhorar o desempenho da rede e reduzir as taxas de transação.

"Dado o atual congestionamento da rede #Ethereum, começamos a testar o aumento do limite de gas por bloco para 10 milhões de gas", afirmou o pool de mineração Bitfly em um “tuíte” de 14 de setembro.

A mudança segue consideráveis ​​aumentos no uso da rede Ethereum, em grande parte devido à stablecoin Tether (USDT), que mudou sua dependência do Bitcoin via Omni Layer para a blockchain Ethereum.

De acordo com dados de pesquisa do recurso de monitoramento Coin Metrics, em 15 de setembro, os usuários do Ethereum pagaram quase tanto em taxas de transação diárias quanto os usuários de Bitcoin: US$ 182.899 contra US$ 185.993, respectivamente.

Desde 1º de setembro, a taxa de transação média do Ethereum aumentou de pouco mais de US$ 0,11 para pouco menos de US$ 0,39, mostram dados do Bitinfocharts.

Benefícios do Ether antes da quebra do Bitcoin

O gas é o token que os usuários do Ethereum pagam por realizar qualquer operação na rede. Uma mudança para 10 milhões de gas por bloco é considerável e resultaria em um aumento da capacidade total de 25%.

As notícias das mudanças pareciam impulsionar o mercado do token nativo da Ethereum, o Ether (ETH), que no início desta semana teve sólidos ganhos à medida que outras criptomoedas seguem de lado.

Uma queda repentina no Bitcoin (BTC) subsequentemente fez com que os mercados de altcoin caíssem e o ETH/USD ainda mantendo o suporte acima de US$ 200 no momento desta publicação.