"Stakeholders" do Ethereum se reúnem para discutir governança sem o envolvimento de Vitalik Buterin

O cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin, disse que não compareceu nem deu "permissão" para a aprovação de um roteiro que fortaleça sua "governança" esta semana.

Um grupo de entidades se comprometeu a ajudar o crescimento do ecossistema Ethereum, resumindo suas intenções em uma declaração em 9 de maio.

Os signatários, todos participantes da Cúpula EIP0 no início deste mês, identificaram a necessidade de “ajudar a entender, documentar e melhorar a governança do Ethereum”.

Os membros do acordo incluem a Parity, a startup liderada pelo fundador do Ethereum, Gavin Wood, bem como as startups do ERC20 Gnosis e Aragon.

Comprometendo-se a apoiar “um ou mais” de um plano de quatro pontos, os signatários, que se referem a si mesmos como “interessados”, também procuram envolver a comunidade Ethereum mais ampla na discussão de como a rede será no futuro.

"Todos concordamos que precisamos ter conversas produtivas em torno do futuro do Ethereum", diz a declaração.

“... Chegar a um consenso sobre mudanças de protocolo que podem precisar ser implementadas só pode acontecer se trabalharmos em paralelo para assegurar a legitimidade de nossos processos de governança compartilhada.”

O tom da declaração sugere que as partes desconfiam das armadilhas de tentar alcançar um consenso universal. Ecos do debate do escalonamento do Bitcoin, que se arrastou por vários anos e indiretamente resultou em vários hard forks de comunidades distintas, ainda ressoam entre os desenvolvedores.

Vitalik Buterin, um dos cofundadores do Ethereum, tuitou que ele não estava na reunião e que ela foi organizada sem a sua "permissão ou mesmo envolvimento".

Fato interessante de @_Kevin_Pham: eu não estava no encontro, ele foi organizado sem minha permissão nem envolvimento e  honestamente, não sei muito do que rolou por lá.