Dominância de mercado do Ethereum cai para o valor mais baixo dos últimos 2,5 anos

Segunda maior criptomoeda do mundo, o Ethereum perdeu parte de sua dominância de mercado e o número atingiu o seu valor mais baixo dos últimos dois anos e meio.

A criptomoeda dominante, claro, continua sendo o Bitcoin, com seus quase 70% do mercado, valor que cresceu consideravelmente em 2019, também às custas da queda na dominância de outras criptos - como o ETH.

A maior plataforma de criação de contratos inteligentes não está em boa forma recentemente em termos de preços: após uma semana de perdas depois de uma breve corrida até US$ 240, o Ethereum caiu mais 7,5% nesta sexta-feira (9).

Além da EOS - que também está passando por uma correção acentuada - o Ethereum é a altcoin de pior desempenho no top 20. Desde a sua cotação mais alta, de mais de US$ 350 registrado em meados de junho, o ETH caiu 40% em valor até os níveis atuais. 

A queda acentuada foi o motivo da diminuição da fatia de mercado do Ethereum para o menor valor dos últimos 30 meses - hoje em 7,63% - de acordo com os gráficos do site Tradingview.

Os gráficos do CoinMarketCap - que apresentam um período maior - mostram que a participação de mercado do Ethereum não foi tão baixa assim desde fevereiro de 2017, antes das grandes altas registradas no final daquele ano. 

As duas maiores criptomoedas - Bitcoin e Ethereum - já estiveram mais próximas em relação à dominância de mercado em junho de 2017, quando a dominância do BTC caiu abaixo de 40% e a do Ethereum estava acima de 33%.

Esta queda nos preços e na participação de mercado do Ethereum foi um dos fatores que levou o Bitcoin a atingir uma alta recorde em mais de dois anos em termos de dominância - 71%.

Bitcoin agora comanda mais do mercado de criptomoedas do que em dezembro de 2017, quando o ativo subiu rapidamente para o preço mais alto de todos os tempos, perto de US$ 20.000..

No momento, o volume diário da ETH está atualmente em cerca de US$ 7 bilhões. A maior alta deste ano foi de mais de US$ 18 bilhões em meados de maio, durante a primeira alta da altcoin em mais de um ano.

Apesar do preço, o Ethereum ainda continua a ser a principal plataforma de "smart contracts" das novas empresas de blockchain.

Conforme reportado pelo Cointelegraph, a plataforma ultrapassou a impressionante marca de 200.000 ERC20 lançados em sua rede desde seu surgimento em julho de 2015.