Ethereum Classic Começa a se Diferenciar do Ethereum com o Lançamento do Novo Cliente Mantis

Ontem o Ethereum Classic anunciou o lançamento de um novo cliente: Mantis. Embora o Mantis ainda seja considerado como software "beta" e os desenvolvedores alertem contra o uso de fundos reais, isso representa um importante avanço para a moeda.

A Cointelegraph teve a oportunidade de se corresponder com Carlo Vicari, gerente da comunidade Ethereum Classic.

Cointelegraph: Você pode me contar um pouco sobre seu novo cliente de linha de comando para desenvolvedores?

Carlo Vicari: Esta é uma versão beta de testes para um cliente de linha de comando chamado Mantis. O cliente de linha de comando desenvolvido pela IOHK é um novo cliente para ETC escrito a partir do zero em Scala, que é uma linguagem de programação funcional. A Scala oferece garantias de segurança que outras línguas não oferecem.

CT: Então você desenvolveu um novo idioma de programação? Você pode me contar mais sobre isso?

CV: Para esclarecer, estamos usando um idioma existente Scala, que é uma linguagem de programação funcional. O cliente de linha de comando Mantis é novo e é construído em Scala.

CT: Como o novo cliente melhora o antigo?

CV: O Mantis é o primeiro cliente que é construído a partir do zero com o ETC especificamente em mente. Isso significa que os desenvolvedores que trabalham com o Mantis possuem uma competência técnica aprofundada, dando-lhes um melhor controle sobre o cliente.

CT: Por que isso é uma grande notícia?

CV: A rede de testes beta para o Mantis é uma grande novidade porque é um dos primeiros grandes passos que a comunidade Ethereum Classic deu em direção a novas e excitantes direções de desenvolvimento. Estamos particularmente ansiosos para que as comunidades de mineração e desenvolvedores se envolvam e nos ajudem a fornecer um feedback valioso que podemos usar para melhorar o Mantis.

CT: Esse ainda é o seu roteiro de longo prazo?

CV: O Ethereum Classic está comprometido com a melhoria contínua e se concentra no que mais importa para a nossa comunidade: segurança, descentralização e desenvolvimento forte. O Mantis colabora ainda mais com este objetivo e o roteiro de longo prazo do Ethereum Classic porque abre novas portas e oportunidades de desenvolvimento para o ETC.

CT: Você pode me contar um pouco mais sobre seus planos de longo prazo?

CV: O Ethereum Classic tem alguns anúncios e lançamentos realmente emocionantes programados. Teremos certeza de mantê-lo atualizado.

Não um mero clone

O anúncio oficial do cliente Mantis inclui a declaração:

"A IOHK quer dissipar o mito de que o ETC é uma moeda "copiar e colar" que usa o código de outras pessoas e mostrar que é uma alternativa independente e viável para o Ethereum".

Este é um ponto crucial, pois até agora o Ethereum Classic não se diferenciou significativamente de seu pai, o Ethereum. A versão do Mantis mostra que os desenvolvedores do Ethereum Classic estão realmente trabalhando no seu projeto. O uso da linguagem de programação Scala também mostra que a segurança está na vanguarda das mentes da equipe do desenvolvedor.

À medida que o desenvolvimento do Ethereum Classic começa a divergir do Ethereum, é claro que o Ethereum Classic não é um mero clone. Esse é provavelmente o mais importante a se retirar do anúncio de ontem: o Ethereum Classic pretende fazer o seu caminho.

Ação de preço

O Ethereum Classic teve um excelente desempenho nos mercados neste ano. A mania especulativa que tem conduzido todo o mercado altcoin provavelmente é parte do motivo disso. No entanto, a comunidade do Ethereum Classic tem mostrado sinais de crescimento significativo neste ano.

Além disso, as empresas no espaço de criptomoedas parecem estar aquecendo o Ethereum Classic, como anunciou o BTCC no final do ano passado que integraria o Ethereum Classic, e não o Ethereum, em sua casa de câmbio. Apenas no mês passado, a troca chinesa Huobi também anunciou planos para adicionar a moeda.