Ethereum e Blockchain podem ajudar a construir rede de força de trabalho descentralizada

A força de trabalho de hoje é tão centralizada quanto possível. De acordo com um relatório da census.gov, 51,6% da população dos EUA trabalha em grandes empresas. A fim de aumentar a eficiência, na medida do possível, essas corporações muitas vezes têm uma grande sede e rígidas linhas de comando. No entanto, com o advento da internet, houve uma forte mudança para este modelo, para o freelancing.

Este tipo de trabalho semi-descentralizado permitiu concluir certas tarefas de forma muito mais eficiente. Também permitiu que as empresas reduzissem massivamente os custos centralizando apenas para operações-chave. Empresas como o Uber e a Airbnb já aplicaram esse modelo efetivamente e disromperam indústrias inteiras no processo. Os avanços recentes do Blockchain e dos Contratos Inteligentes agora permitem empurrar o freelance para o próximo nível através da criação de redes de mão-de-obra verdadeiramente descentralizadas.

Mão-de-obra descentralizada

Uma força de trabalho descentralizada é uma rede de trabalhadores que não é gerenciada por uma autoridade central e, portanto, não tem ponto de falha. Isso é diferente do freelancing tradicional, no qual os freelancers submetem seu trabalho a um empregador que precisa aprovar o trabalho antes de desembolsar o pagamento.

Contratos inteligentes e criptomoedas nos permitem construir redes de força de trabalho decentralizadas e de autogoverno. Nesses ecossistemas, os empregadores postam tarefas e qualquer trabalhador pode completá-las. Uma tarefa concluída seria então verificada por alguns outros trabalhadores da rede que, em seguida, decidem se um pagamento é desembolsado ou não. O pagamento deve ser efetuado automaticamente, seja pago diretamente pelo Blockchain ou por um contrato inteligente.

O modelo de compensação mais eficiente é aquele em que os trabalhadores são pagos pela conclusão de tarefas altamente específicas. Este sistema é semelhante, em muitos aspectos, aos cartazes de recompensas do Velho Oeste; o governo publica um prêmio de "procurado" por um criminoso e a recompensa, os caçadores de recompensas pegam o criminoso e o xerife confirma a conclusão da recompensa.

É importante notar que a descentralização da força de trabalho pode não ser a opção apropriada para cada trabalho. A descentralização é especialmente poderosa para tarefas que podem ser facilmente verificadas ou que se beneficiem da sabedoria popular. O marketing, a consultoria e o desenvolvimento de software on-line são algumas das indústrias que se beneficiarão enormemente da força de trabalho descentralizada.

Alguns grandes desafios

O maior desafio em uma rede de mão-de-obra descentralizada é revisar o trabalho enviado. A única maneira de fazer funcionar esse sistema de revisão é incentivando outros usuários a verificar o trabalho de seus pares e a notificar um contrato inteligente se o pagamento for desembolsado ou não. Um problema crítico que pode surgir de tal sistema é a honestidade; os usuários que analisam os envios precisam ser incentivados a fazê-lo corretamente. Caso contrário, se o trabalho de baixa qualidade continuar sendo divulgado, a reputação do empregador pode sofrer.

Uma dessas plataformas já existe, permitindo que qualquer pessoa publique e complete recompensas e submeta automaticamente envios para serem revisados ​​por outros usuários. Estes "revisores de trabalho" precisam apostar alguns dos tokens da plataforma para realizar a verificação. Se a sua revisão não corresponder à feita pela maioria dos verificadores, uma parte dos tokens estacionados são queimados. Isso tem algumas semelhanças com o algoritmo Prova de Participação proposto pelo Ethereum.

Também pode ser um desafio configurar uma estrutura de recompensas adequada. Deve ser criado um sistema no qual o dinheiro flui automaticamente do empregador para os trabalhadores e revisores, de forma descentralizada e sem necessidade de confiança. O dinheiro fixo tradicional pode nunca estar pronto para ser integrado nesse sistema. No entanto, moedas como Ethereum ou Bitcoin já estão.

Um futuro brilhante

A popularidade do trabalho freelancer on-line explodiu nos últimos anos devido às vantagens que oferece tanto aos trabalhadores quanto aos empregadores. O próximo passo é descentralizar completamente esta indústria para remover todos os seus pontos fracos. No momento, cerca de 40% da população mundial tem acesso à internet. À medida que os restantes 3.5 bilhões de pessoas estiverem online, o Blockchain desempenhará um papel crucial na coordenação dessa força de trabalho emergente.


Siga-nos no Facebook