Pré-lançamento do Ethereum 2.0 começa com 'recurso relativamente completo'
Inscreva-se

A Ethereum (ETH) soltou o primeiro pré-lançamento para a fase zero da transição em evolução da rede para a Ethereum 2.0, de acordo com uma nova postagem publicada no github da Ethereum em 31 de janeiro.

O post observa que “este é o marco do primeiro de uma série de lançamentos semanais até fevereiro de 2019. A fase 0 na v0.1 está relativamente completa e se aproxima da estabilidade”.

A Ethereum 2.0, também conhecida como Serenity, está planejada para ser o upgrade final do sistema, já que a rede inteira transita de um algoritmo de prova de trabalho (PoW) para um de prova de participação (PoS) e aborda questões fundamentais como como escalabilidade, finalidade econômica e segurança.

A Serenity representa, assim, a última de uma série de quatro etapas definidas no roteiro da plataforma; no momento, a rede está em seu terceiro estágio (Metropolis) que consiste em dois hard forks em todo o sistema  — Byzantium and Constantinopla — ambos projetados para preparar o caminho para o Ethereum 2.0. Este último foi recentemente postergado devido a um problema de vulnerabilidade detectado na metade de janeiro.

Comentando sobre o primeiro pré-lançamento de hoje da Serenity, o cofundador da Ethereum Vitalik sugeriu que era "*baaasicamente* uma característica completa para o Casper." Como relatado, o Casper FFG - que significa "Casper, o Gadget de Finalidade Amigável" - foi publicado pela primeira vez em outubro de 2017, como um modelo de consenso híbrido PoS-PoW projetado para fornecer finalidade e segurança econômica reforçadas.

Outras soluções de PoS planejadas para a Ethereum 2.0 incluem, principalmente, o recurso de escalabilidade em sharding - que quebra o processamento de transações em grupos menores de nós para aumentar a taxa de transferência total da blockchain.

Juntamente com o primeiro pré-lançamento da Ethereum 2.0, uma nova testnet - chamada "Gorli" - foi ao ar ontem, e servirá para testar um cliente de sharding chave para a Serenity, conhecida como Prysm.

Para os desenvolvedores, uma testnet fornece uma versão simulada da rede primária que permite que eles experimentem contratos ou atualizações inteligentes sem ter que pagar "gás" (taxas de computação) por sua execução.

A Gorli - uma iniciativa de código aberto e construção comunitária - será fundamental para sincronizar outros grandes clientes da Ethereum, como Parity, Geth, Nethermind, Pantheon e EthereumJS.

Conforme relatado, a vulnerabilidade que foi encontrada no hard fork Constantinopla no mês passado poderia ter permitido ataques de reentrada através do uso de certos comandos nos contratos inteligentes da ETH. A questão crítica foi detectada pela primeira vez pela empresa de auditoria de contratos inteligentes ChainSecurity.