Equipando a juventude: Faculdade de negócios sul-africana aceita pagamentos com Bitcoin

A Red & Yellow, uma empresa bem conhecida e escola criativa na África do Sul, acredita que é pioneira em seus métodos de pagamento, permitindo que seus alunos se inscrevam em um bankroll da Bitcoin.

Existem discussões em torno de universidades e outros centros de educação no mundo todo a respeito de Bitcoins e pagamentos, e este exemplo na África do Sul parece reforçar a noção de que o Bitcoin está enraizado nos millennials.

Este é o primeiro dentre todos os centros de educação na África do Sul, mas não é o primeiro globalmente falando. A Universidade Suíça foi a primeira a adotar o sistema, mas quando se trata da África, isso representa um grande salto.

Um salto para África

Os cidadãos africanos sempre lutaram contra o sistema colonial que os deixou lutando para sobreviver, tanto em termos de finanças como de educação. Enquanto o nível de educação continua a aumentar, são desenvolvimentos como este, com moedas digitais, que indicam um potencial para que os africanos façam alguns avanços.

O fato de que o dinheiro digital não discrimina, nem tem qualquer preconceito quando se trata de seu uso, torna-o não só ideal para um mercado jovem, mas também para aqueles que foram decepcionados por bancos tradicionais de estilo ocidental.

Testando o futuro

Escolas de negócios, centros de educação e universidades são essencialmente locais para preparar os alunos para o futuro e para esse fim, há uma integração de uma moeda futura potencialmente global que parece estar em casa nesta configuração.

O Bitcoin, como líder na adoção de moedas digitais, não é apenas um estudo de caso e de setor interessantes - no que diz respeito ao Blockchain - mas também está fazendo o seu impacto no mundo real com aqueles que poderiam estar moldando o futuro.

"O mundo está mudando rapidamente, assim como nossos alunos e é nossa responsabilidade garantir que estamos atendendo suas necessidades focadas no futuro," disse Rob Stokes, presidente da Red & Yellow e fundador pioneiro da agência digital, Quirk.

Veio pra ficar

Enquanto o Wall Street e outros investidores de institucionalizados estão falando em "bolhas" sempre que o Bitcoin é mencionado, a juventude de hoje pensa de forma diferente.

Para esse fim, a Quirk observou que este mercado, de estudantes e jovens que se arriscam a investir com Bitcoin pela primeira vez, deve ter a chance de receber seus lucros.

"A realidade é que o Bitcoin está aqui para ficar e, com muitos jovens, tendo feito um bom retorno sobre o investimento em criptomoedas, eles agora querem usar esse dinheiro digital para investir em sua educação, como futuros líderes."

Bom para estudantes, bom para escolas

Não é apenas positivo para os alunos poderem pagar pela educação com Bitcoin, mas também é bom para a faculdade.

Jovens que talvez nunca tenham tido um fundo para a faculdade ou mesmo dinheiro para ir para a universidade tenham uma rota direta para gastar os ganhos que tenham acumulado de investimentos.

O professor John Simpson, ex-diretor de administração da UCT, que agora lidera a mesma faculdade na Red & Yellow, disse:

"Não só isso tornará nossas ofertas mais acessíveis ao público - indivíduos e organizações - mas também isso nos separará em escala internacional, independentemente do mercado."

Criando uma nova moda

Uma tendência parece estar se desenvolvendo neste espaço que atende o que deve ser o maior mercado de criptomoedas - a população entre os 18 a 20. Aqueles que entram na universidade são a maioria em uma faixa etária que, em primeiro lugar, são atraídos para criptomoedas e em segundo lugar são um grupo que está moldando o futuro.

É natural que os centros de educação terciária disponibilizem seus serviços em Bitcoin, pois eles possuem o mercado cativo e esse mercado se liberta economicamente através das moedas digitais.


Siga-nos no Facebook